domingo, 27 de fevereiro de 2011

Portugal-puta

A "Europa" tem sido vendida como a que trará o paraíso à Terra. Iria ser a potência emergente que pela força da razão e até pela das armas imporia um comportamento de decência aos Estados Unidos, "besta hegemónica que tudo impunha a todo o mundo", a "besta dos interesses económicos".

Parece que o negócio, o grande negócio, a oportunidade do momento é o tráfico de influências. Portugal aplica um bloqueio à europa rica em troca de graveto, o vil metal, a ferramenta final da hegemonia.

Portugal está mesmo a pedir que a "Europa" o ponha na rua. Na rua, no acampamento dos seus amigalhaços: o clube das ditaduras. Salazar dava uma no cravo outra na ferradura. E Sócrates?

Em tempos Portugal pediu à China para anexar Macau. Irá agora pedir à China para anexar o que resta de Portugal? Nesse caso, virá a Madeira a ser a nova Formosa?

2 comentários:

O Raio disse...

Que disparate.
Portugal não ganhou o seu lugar no Conselho de Segurança à custa da Europa, a Europa, de uma forma geral votou no Canadá.
Já da vez anterior, há mais de dez anos, a Europa, de um modo geral, também não votou em nós, votou na Austrália.
Ainda por cima a União Europeia explora-nos miseravelmente estando a reduzir o país à irrelevância.

"Portugal está mesmo a pedir que a "Europa" o ponha na rua."

Deus o ouça...

RioD'oiro disse...

O post nada tem de relacionado com a eleição de Portugal para o Concelho de Segurança.