sábado, 9 de abril de 2011

Sócrates o despovoador




 Depois de ter vendido Portugal em rifas etiquetadas "colocação de dívida", Sócrates pretende agora anexar a restante esquerda.

Não será má ideia. Que o buraco negro sirva para alguma coisa.

2 comentários:

RioD'oiro disse...

Anónimo,

Já sabe que não tenho pachorra para o aturar. Cresça e apareça.

RioD'oiro disse...

Dizia Leonardo Pereira, aqui:

http://arrastao.blogs.sapo.pt/2228596.html?view=45276020

"Caro Daniel
Eu não podia estar mais de acordo consigo. Este congresso do PS, e perdoar-me-á a expressão que usarei de seguida porque sei que compreenderá o que quero dizer, parece-me um imenso acto de masturbação colectiva. O PS vira-se para si próprio repetindo até ao expoente da loucura que a culpa é do PSD. O que eles se esquecem é que nesta fase, e depois de tudo o que tem vindo a ser as atitudes do seu tão adorado líder, já ninguém (Minto! Acredito que ainda há quem neles acredite e isso assusta-me!) acredita neles para remediar todos os erros que têm vindo a ser cometidos, por eles, ao longo dos últimos 6 anos. Mentem tanto que chegam mesmo a acreditar que a mentira é verdade. E se esses senhores se dedicassem a fazer um congresso onde apontariam soluções e ideias, aceitassem a diversidade das opiniões sem as classificarem como loucas (caso da Ana Gomes) e procurassem mostrar sinais de uma vontade de entendimento com outros partidos tendo em vista os interesses soberanos de Portugal? Nada disto se vê no PS. E verdade seja dita. Nem no PS nem nos outros partidos. Estão todos de costas voltadas enquanto nós, portugueses, nos sentimos mais sós, explorados e perdidos, às mãos de "pais" que em processo de divórcio apenas se preocupam com a partilha dos bens, em vez de se preocuparem em assegurar que os filhos tenham comida na mesa, possibilidade de ir à escola, enfim... Tudo o que uma nação e os seus filhos merecem. É triste.... Mas sinto-me orfão! "

Este idiota do anónimo respondeu a verborreia que pode ser consultada no local indicado, que vai ajeitando conforme a coisa vai andando. Acrescenta daqui, tira dali, anda por aí pastando e largando bostas. Adora defecar aqui, no FI.

Leonardo respondeu assim:

"Cara anónima
Lamento que se dirija a mim dessa forma e com tamanha agressividade. Dispenso o seu dó por pensar pela minha própria consciência e por expressar, num país ainda democrático, a minha opinião. Não estou contra ninguém em particular. E não sei se reparou mas a minha "crítica" não se dirigiu apenas ao PS. Eu comecei o comentário convergindo com a opinião do Daniel Oliveira que claramente viu, tal como eu, no congresso do PS apenas um acto de propaganda política e não um acto de organização partidária e de alinhamento de ideias com vista à resolução dos problemas com que nos encontramos confrontados. Mas depois de "criticado" o referido congresso fiz questão de expressar a minha desilusão com a classe política em geral, pois não vejo nenhum partido da oposição a procurar fazer melhor para nos ajudar a ultrapassar o que aí vem.

Quanto aos pagamentos "excessivos" à função pública não discordo que existem excessos. Mas existem também excessos nos Institutos públicos, nas parcerias público-privadas, etc. E ninguém, incluíndo o actual governo, fez nada para travar estes gastos excessivos. E dever-se-ia ter feito algo para que dinheiro não fosse esbanjado.

Concluindo: ao contrário da leitura que fez do meu comentário, onde se depreende que a anónima interpretou que eu estava a atacar o José Sócrates, eu estou indignado com a classe política em geral. Tanto aqueles que por lá estiveram no passado (sejam PS ou PSD ou ainda o CDS) e que deram início ao nosso processo de endividamento excessivo, como aqueles que por lá agora andam e que lhe dão continuidade até a um ponto de ruptura. E a ruptura é no casco do barco onde tanto eu como a anónima estamos com toda a certeza. Percebe?

Tenha a bondade de ser feliz..."

Este anónimo, Abrantes QB, anda por aí na socretina militância aparecendo com o nick conforme a ocasião."

Por estas e por outras vou, mais uma vez, fazer-lhe a folha, remetendo os seus comentários à caixa de SPAM.