domingo, 5 de junho de 2011

Da zenital triste figura ...

Sócrates (português suave) diz que acredita em Portugal e no seu futuro. Devia ter acreditado mais cedo.

... reafirma a disponibilidade para o diálogo ...

Já disse uma dúzia de vezes que o PS perdeu. Ouvem-se murmúrios na sala, não tarda nada voa um sapato.

Sócrates demite-se, sob choros dos kamaradas-crápula. O querido líder dos 99% afasta-se. Há agora que encontrar uma nova luminária de entre os restantes 1%.

Diz que não cometeu o erro de não agir e não decidir. Pena é que tenha sistematicamente decidido mal.

Continua a ler tontamente entre o tele-ponto de um lado e do outro. É uma coisa impagável de ridículo. Só Obama consegue ser 'melhor'.

Diz que se lembrará de cada minuto de governação. Infelizmente não estará sozinho.

Diz que tem "serenidade interior". Interior? Diz que tem também o coração "preenchido".

...

Uma jornalista é veiada por ter feito uma pergunta inconveniente.

Mais uma jornalista veiada por causa de uma pergunta sobre processos judiciais (isto ainda acaba mal).

... e foi-se embora com aquele sorriso do sabotador que acabou de foder tudo e se senta na poltrona para ver como o pagode se aguenta. Foi uma página negra, segue-se o desfile dos esqueletos.

3 comentários:

Julie D´aiglemont disse...

E a porta de vidros que se fez em cacos quando ele entrou?

RioD'oiro disse...

http://fiel-inimigo.blogspot.com/2011/06/fuuuuujam-iv.html

Carlos Alberto disse...

Parecia uma coisa assombrada (se calhar era)... que horror.