sábado, 18 de junho de 2011

Devoções


O sr. dr Francisco Assis pronunciou-se já quanto às qualidades de dois dos ministros do novo governo, entre os quais o Professor Nuno Crato, a quem classificou como “amador”. Todos calculamos a devoção que o santo homónimo do actual candidato a próximo querido líder do Partido Socialista naturalmente lhe merecerá e do amor pela natureza que tal lhe terá inspirado. Mas atrevo-me a sugerir-lhe a conveniência de, por esta vez, o moderar. Nomear um ser humano, mesmo que amador, para ministro da Educação deste país, parece-me uma razoável medida de alternância democrática para um cargo que, durante seis anos, foi ocupado por duas víboras profissionais.

É o que me ocorre. E, respeitosamente, lhe comunico.

4 comentários:

RioD'oiro disse...

:)

lawrence disse...

Não uso, mas se tivesse, tirava!
O chapéu!
Fica a intenção!

José Gonsalo disse...

Rio d'Oiro:

:)

José Gonsalo disse...

lawrence:

A intenção basta. Obrigado.