sábado, 16 de julho de 2011

Agências de rating quê?


"(...) As ‘três grandes’ são todas norte-americanas e detidas por grupos financeiros?

Não. Foram fundadas nos EUA onde os ratings nasceram, mas hoje a Fitch pertence a uma empresa francesa, a Fimalac, e a S&P é detida pela McGraw-Hill, um grupo editorial. (...)."

Aqui.

1 comentário:

José Damião disse...

Como dizia o outro, que era um capitalista a sério, criava emprego e tinha empresas a sério, o dinheiro não conhece fronteiras. Ora bem sendo assim, isso de querer dizer que não são americanas e/ou que por isso não defendem interesses economicos americanos ou não, é uma boa treta. Ou seja na logica do capital sem fronteiras, tanto podem ser francesas, como americanas, inglesas, alemãs, são de quem as compre, por exemplo,não tem a ver nem nos diz os interesses que defendem por esse prisma. Só não podem ser portuguesas e gregas porque são uns pedintes.

Mas como diz um premio nobel

http://economia.publico.pt/Noticia/nobel-diz-que-agencias-de-rating-podem-
precipitar-nova-crise_1503238

Nobel diz que agências de rating podem precipitar nova crise

“Joseph Stiglitz, Prémio Nobel de Economia em 2001, afirmou nesta sexta-feira que as agências de notação financeira (rating) podem estar “a precipitar uma nova crise financeira”, depois de se manifestar céptico em relação às suas avaliações”

Eles la sabem, quem sou eu para os contrariar.