segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Esse esqueleto não é meu XVIII

Custo do esqueleto: 5 submarinos.
Ainda a contas com a herança socialista:

Com a venda aos angolanos do BIC finalmente chega ao fim triste história do BPN (falta ainda a parte criminal que promete durar até à prescrição). Apesar das garantias das garantias de Teixeira dos Santos a nacionalização terá custado 2.4 mil milhões de euros aos contribuintes ao estado. O "abrantes" de serviço diz que foi um mau negócio. Refere-se à venda. Imagino que, para ele, o da nacionalização tenha sido excelente.

É abazurdente que os abrantes sejam sempre capazes de ver valor onde não há. Nem havia no momento da nacionalização nem no da venda. Ainda falta ajustar contas com as "entidades reguladoras". Enfim, coisas da social-e-parisiense-filosofia.

Actualização.
a dívida pública directa do Estado aumentou € 20.618 milhões,de € 151.775 milhões no final de 2010 para € 172.393 milhões em 30 de Junho

Sem comentários: