quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Obama em dois tons


O discurso de Obama na ONU teve duas partes distintas:

Sobre as relações israelo-árabes, desceu finalmente à terra e emendou a mão, explicando aos árabes aquilo que devia ser óbvio: o que querem obter não pode ser imposto unilateralmente a Israel e, no mundo real onde todos vivemos, a parte derrotada em guerras que desencadeou, tem de perceber que perdeu. Se se recusa a negociar a partir da posição de fraqueza que resultou da sua derrota, sofrerá ainda mais prejuízos. E uma liderança palestiniana que acredita que a ONU irá, magicamente, impôr a Israel a posição que os árabes pretendem, vive num universo de fantasia.
É justo dizer que a fantasia palestiniana foi alimentada pelo próprio Obama que, nos últimos dois anos, não só adoptou como sua a visão palestiniana, como tudo aquilo que fez e disse, encorajou os palestinianos a acreditar que os EUA iam obrigar Israel e vergar. Na verdade foi Obama que, há um ano, no mesmo púlpito, afirmou esperar que por esta altura o estado palestiniano pudesse ser admitido na ONU.
Música para os ouvidos dos palestinanos que, a partir daí, recusaram qualquer negociação, pretendendo que Israel aceitasse, à partida, condições leoninas que terão de resultar da própria negociação.

Sobre o papel dos EUA no mundo, o discurso de Obama foi o desfilar do habitual rol de banalidades politicamente correctas sobre o papel da ONU na paz mundial, e sobre as consequências redentoras da morte de Bin Laden.
Um exercício naive, que não se aguenta face à realidade de uma ONU que tem estado ausente dos terrenos reais onde a história se está a mover.

Quanto a Bin Laden, a cosmovisão que se detecta nas palavras do presidente, é de uma ingenuidade assustadora.
Afirmou Obama que "com o desaparecimento de Bin Laden , desapareceu também a ideia de que a mudança pode ser apenas alcançada com a violência".
Isto é falso, porque o mundo pulula de pessoas que acreditam que a violência pode trazer a mudança. Desde logo as extremas, direita e esquerda e a pŕopria nebulosa islamista de que Bin Laden era o ícone.
E isto é perigoso, porque quem escreveu e reviu o discurso (e um discurso destes é visto e revisto por muita gente), parece não ter a mínima noção da ideologia que alimentava Bin Laden, e que continua a radicalizar milhares de muçulmanos em todo o mundo.
De facto só se compreendem as frases apaziguadoras se e o inner circle de Obama, como parece, não tiver a mínima ideia das motivações e objectivos do islamismo. E, sendo assim, não compreende que os seus inimigos encaram essas palavras como mera declaração de fraqueza, o que os encoraja a redobrar os esforços da jihad.

11 comentários:

José Gonsalo disse...

"De facto só se compreendem as frases apaziguadoras se e o inner circle de Obama, como parece, não tiver a mínima ideia das motivações e objectivos do islamismo. E, sendo assim, não compreende que os seus inimigos encaram essas palavras como mera declaração de fraqueza, o que os encoraja a redobrar os esforços da jihad."
O idealismo burro é uma coisa muito triste. E chamo-lhe idealismo por mera convenção de cortesia...

RioD'oiro disse...

À hora de almoço lá estavam as bandeiras dos EUA a arder algures no mundo árabe ...

Ontem o H. Zimmermann (SIC) entrevistava um responsável pelo ensino na Palestina perguntando porque no território da zona só havia Palestina e não Israel. A proto-melga respondeu que era "por falta de espaço".

José Gonsalo disse...

É, eu também vi essa. Nem o risinho bem-humorado faltou, a fechar a "justificação".

Streetwarrior disse...

http://www.youtube.com/watch?v=37MFa7ZKQWo&hd=1

e destes Antisemitas.....que dizer?

RioD'oiro disse...

SW,

Sugerido por si, com 30 segundos já é muito. Com meia hora ...

LGF Lizard disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LGF Lizard disse...

Giros, giros são aquelas teorias sobre o 11/9:

"Eles até chamam ao sitio das torres "Ground Zero " que é o termo para designar o local de uma explosão nuclear, porque produz uma cratera redondinha! E foi isso que aconteceu: uma explosão nuclear ! Para além dos explosivos que estavam embebidos na estrutura!
Os misseis que perfuraram as vigas foram disfarçados de aviões nas imagens que passaram nas televisões porque ao vivo ninguém viu avião nenhum!"

PRICELESS

É preciso dizer de onde isto vem?

Streetwarrior disse...

Rio, é compreensivel que esteja habituado a obter alguma da sua informação só em titulos garrafais, pois as letras miudinhas dão muito trabalho a ler, é natural.
Os contratos que normalmente os Bancos estabelecem, também têm o mesmo proposito...enganar os inteligentes que não perdem tempo a ver os promenores
eh eh eh...é verdade, já pararam o seu carro e lhe viram a etiqueta das cuecas ou já apanhou que é uma brincadeira?
Ai mãezinha...pobre filho que nem uma vida prolongada o faz colocar os óculos certos para ler o que interessa.

Lizardo amigo eu sei que a tua ignorancia é ainda muito relevante para olhares para certas coisas que " parecem " não fazer sentido, no entanto, quem toma as decisões, toma-as, com base, não naquilo que tu achas importante ou não, mas baseado em conceitos muito mais importantes do que as que tu pensas.

Astrologia, teologia e rituais muito mais antigos do que as tuas unhas dos pés.
Se calhar pensavas que um dia se lembrram e decidiram chamar "ground zero " ao local só por ser um bonito nome.
Caso não saibas...desde o alfabeto, aos numeros, signos, simbolos, logotipos de empresas e governos t~em uma razão...quer tu a conheças ou não, isso não é importante para eles.
Importante para eles é que tu subestimes isso tudo e aches que é palha para burros e continues a comer e a achar que é só palha.

Já pensaste em procurar informação acerca da construção das Torres e quais foram as condições obrigatórias para a sua construção?
Um delas era o seu tempo de vida e os procedimentos para a sua demolição que foi estudada e planeada exactamente desde a sua construção.
Como é que se manda aqueles prédios abaixo?
Com aviões não é....só para os muito inocentes que acreditam e histórias de rusgas a carros por causa de CD´s e etiquetas em cuecas é que continuam a acreditar nisso.
Até logo <3

Streetwarrior disse...

Além do mais que estás a tirar essa frase e a coloca-la fora do contexto.
Ainda assim...viste o avião no pentagno?
Visto o vôo 93? Viste o 1ª embate..onde, na Tv ?

Pois...eu também vi a BBC a dar a noticia que o edificio 7 tinha desabado 20 minutos antes do tempo...coincidencias, eu sei.
O que vale é rusgas aos CD´s dos carros

RioD'oiro disse...

SW,

Faz muito bem e escrever muito, Perde tempo e desencoraja que o leiam.

Streetwarrior disse...

Eu sei... Sua Alteza , Tot