terça-feira, 18 de outubro de 2011

Um e-mail de Nicolau Saião


Caros/as confrades e amigos/as

Ontem, o Diário de Notícias deu-me o prazer de gostar de saber a minha opinião sobre as declarações do actual Presidente da União Europeia, Durão Barroso, que numa intervenção no Plenário daquela organização abordou a hipótese dos homens públicos, nomeadamente financistas e políticos, serem legalmente responsabilizados pela depredação, eventual alegada roubalheira, malversação e outras amenidades praticadas em relação ao erário público.

Eis como respondi - vai a seguir. Entretanto, aproveito para vos saudar com cordialidade, ficando et nunc et semper com estima

ns

"Sim, é preciso levar a juízo e responsabilizar os díscolos financeiros. Mas não só. Também os juízes que dão sentenças orientadas, os procuradores (distritais ou nacionais) que eximem poderosos e perseguem cidadãos vulgares que nada de mal fizeram, em suma, todos os que perfidamente e por interesses próprios ou de classe andam concertadamente a destruir a nação e a democracia. Disparar apenas sobre os políticos cheira a golpada. Assim como não queremos uma pátria na mão de tubarões políticos, também não a queremos nos punhos de magistrados pervertidos ou associações corporativas visando a velhacaria ou a prepotência. Queremos democracia humanista. Para que a infâmia não perdure e destrua de vez a civilização e a paz".

Sem comentários: