terça-feira, 22 de novembro de 2011

Medina Carreira - Paulo Morais - 10

5 comentários:

Karocha disse...

Estiva a ver hoje no Youtube, notável e triste!

Carmo da Rosa disse...

Triste também é esta conversa de chacha em que se diz que na sua esmagadora maioria os políticos não são corruptos, mas que há uns tipos duvidosos, e que são normalmente os que tomam decisões!

Ora, parece que a esmagadora maioria dos políticos estão constantemente a dormir enquanto uma minoria de espertalhões tomam decisões a favor das suas contas bancárias.

Quando um político, ou seja quem for, é íntegro, dificilmente pode suportar a presença de corrupção à sua volta - pelo menos não dorme descansado...

Ze Muacho disse...

Meu amigo, desculpe, mas não há um político honesto.

A corrupção e o compadrio proliferam por aí; já teve conhecimento de alguma denúncia proveniente da classe política?

Não me consta que algum deles seja cego, surdo e mudo e, não o sendo, se não roubam, deixam roubar.

O Povo, na sua sabedoria, diz:
"É tão ladrão o que fica à porta como o que entra para roubar"

Carmo da Rosa disse...

Ze Muacho disse: ”Meu amigo, desculpe, mas não há um político honesto.”

Peço desculpa mas há, assim como há choferes de táxi honestos e outros não tanto! É preciso perceber de uma vez para sempre que os políticos são pessoas como as outras, não vêm de Marte, foram cá criados e educados - e nós votamos neles.

Um grande cliché mas que não deve estar muito longe da verdade: talvez tenhamos os políticos que merecemos!

Por exemplo, no Brasil, México ou Itália, parece que ainda estão mais mal servidos de políticos do que nós! Isso quer dizer que nessas terras o povinho, na sua totalidade, não deve ser muito diferente dos políticos.

Amilcar Fernandes disse...

"não vêm de Marte, foram cá criados e educados - e nós votamos neles".


E até parece que escolarizam os filhos nisso como "testas de ferro",segundo caso mais recente.
Grandes pais e grandes exemplos de pais.