sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Pat Condell: Useful idiots for Palestine


6 comentários:

LGF Lizard disse...

5 estrelas!

O Raio disse...

Só é pena que o comentador tenha confundido árabes palestineanos com o Islão.
Quase metade dos palestineanos até são cristãos...

carmo da rosa disse...

Raio, assim como quase metade dos portugueses são muçulmanos!!! E já ouvi dizer que mais de metade dos alfacinhas são bicha, mas não posso confirmar...

O Raio disse...

Carmo da rosa,

??? os muçulmanos em Portugal são uma minoria muito minoritária, nada comparável aos cristãos entre os palestinianos.

Carmo da Rosa disse...

Raio, os palestinos cristãos são também uma minoria muito minoritária em perigo, por causa da religião da paz, de ficarem com a cabeça desligada do pescoço, por isso é que preferem viver na Europa ou nos EUA...

O-Lidador disse...

Raio está enganado. Os cristãos são hoje residuais, entre os árabes da palestina. Em Belém, por exemplo, onde eram maioritários, estão reduzidos a meia dúzia de gatos pingados. O que é natural, dada a relação legal entre muçulmanos e cristãos, em terras governadas por muçulmanos. A sharia determina que os cristãos, como "povo do Livro", optam entre converter-se ao Islão ou viver como dhimmis ( protegidos), numa situação de subalternidade e substanciais restrições de direitos (basicamente um apartheid), tendo ainda de pagar um imposto de protecção (jizzya).

Como é evidente, nos dias de hoje, e sendo populações de um modo geral mais qualificadas que os muçulmanos, não aceitam tal e emigram.
De resto é o que está a acontecer no Líbano que, ainda há 50 anos, tinha uma maioria cristã e era um país próspero ( a Suiça do Médio Oriente, como lhe chamavam).
Hoje há menos de 30% e em acelerada fuga.