quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Dos sociais redistribuidores

Fiquei ontem a saber por fonte geralmente bem informada que esta medida se destina a recuperar dinheiro da segurança social 'redistribuido' por luminárias peritas em gastar o dinheiro dos outros e que servia para comprar votos que garantiram que um partido político ganhasse umas eleições que permitiram que uma colecção de figuras sinistras continuasse a enterrar Portugal num inédito e filosófico caldo lodoso.

Muitos dos destinatários do Subsídio de Reinsersão Social eram (e são) funcionários dos quadros do estado.

Não há notícia que a Judiciária esteja no terreno investigando quem propunha a pessoas que recebiam salários por conta de outrem que 'aproveitassem' brechas burocráticas estatais 'seguras', mas percebe-se que do social voluntarismo resultou uma cruzinha de voto bem massajada.

É curioso que a comunicação social não se interrogue quais os canais que possibilitaram a 117 mil pessoas serem parte de um processo envolvendo 570 milhões de euros nem se a verba em causa exclui redistribuição temporalmente já fora da alçada da justiça.