sábado, 25 de fevereiro de 2012

O cientista que queria destruir os sionistas


A srª Bolouri Kashani, é a viuva de Mustafá Ahmadi Roshan.

O sr Mustafá já não existe.
Mas quando existia, era cientista nuclear e trabalhava no projecto nuclear "para fins pacíficos", iraniano. Começou a faltar ao trabalho no dia (11 de Janeiro de 2012) em que involuntariamente se apresentou a Alá, movido pelos gases expansivos de uma explosão.
Segundo os responsáveis iranianos, os que lhe passaram o bilhete paro o além, foram judeus e americanos.
Se bem que estes dois povos, e particularmente os seus serviços de informações (Mossad e CIA) sejam usualmente considerados culpados de quase tudo o que acontece no mundo e arredores, neste caso específico é provável que os aiatolas tenham razão.
O Sr Mustafá foi considerado shahid (mártir) e, segundo a contabilidade islâmica, estará neste momento a jogar à bisca com o Profeta e a ser gasalhado com 7 dezenas de huris, lá no paraíso islâmico.
A enlutada Srª Bolouri, ficou compreensivelmente despeitada, até porque não consta que as mulheres islâmicas tenham os mesmos direitos lá no além, isto é, não é provável que à espera de cada uma delas estejam 70 bigodudos talibans.
Em entrevista recente, pôs a boca no trombone e veio a público dizer que o respeitável Mustafá estava a trabalhar no pacífico programa nuclear iraniano, com o "objectivo final de eliminar Israel" (palavras da senhora).

Ora isto é mais uma prova (a somar aos sucessivos relatórios da AIEA) de que o programa nuclear iraniano é do mais pacífico que existe e vem dar razão aqueles que condenam os israelitas por estarem tão preocupados com ele.


4 comentários:

Streetwarrior disse...

http://www.nytimes.com/2012/02/25/world/middleeast/us-agencies-see-no-move-by-iran-to-build-a-bomb.html?_r=1

Quem será mais credivel?
Ela...ou eles.

Carmo da Rosa disse...

O-Lidador disse: ”até porque não consta que as mulheres islâmicas tenham os mesmos direitos lá no além,”

É que é mesmo uma desgraça nascer mulher em país islâmico. Nem no Além a coisa melhora caneco…

LGF Lizard disse...

A MAD só funciona quando ambos os estados sabem que não sobreviverão a uma guerra nuclear e, por isso, preferem não atacar.
Os dirigentes iranianos, na sua loucura, acredita que uma retaliação a um ataque iraniano a Israel não irá destruir o Irão,e que poderão absorver a destruição. E mesmo que destrua o Irão, acreditam que tal é um sacrifício necessário para destruir Israel.
Naturalmente, estão-se nas tintas para os palestinianos. Aliás, como os árabes. Os palestinianos apenas são uma arma de arremesso.

LGF Lizard disse...

É uma desgraça ser-se mulher nos países árabes, porque é uma desgraça ser-se propriedade de alguém.