domingo, 25 de março de 2012

Usar os próprios olhos...


Lidador,

Gostaria de dizer o seguinte no seguimento desta interessante troca de opiniões sobre aparições que ….eh, aparecem à nossa volta, mas que, por razões que passo a explicar a seguir, certas pessoas conseguem ver e outras não…

De hoje em diante vou seguir o seu conselho e vou usar os meus próprios olhos em vez dos olhos de terceiros, como até agora parece ter sido meu costume. Fiz a experiência hoje, e dei-me conta que ver com os nossos próprios olhos é realmente outra loiça. Sempre são os NOSSOS olhos. O que faz com que os estímulos exteriores entrem na nossa caixa dos pirolitos directamente, sem qualquer tipo de filtragem. (E hoje, com a temperatura exterior a 19º C., garanto-lhe, havia estímulos com pernas até ao pescoço espalhados pela cidade inteira…)

Voltando a coisas menos sérias, começo a pouco e pouco a compreender porque razão o candidato à presidência dos EUA, Rick Santorum, vê muito melhor. Até consegue ver da Pensilvânia (USA) velhinhos na Holanda a serem eutanasiados contra a vontade – o que o fez afirmar, já em 2009, que 10% das pessoas de idade na Holanda morrem desta forma!

Mas há mais mirones! Bill O’Reilly, o ‘anchorman’ da Fox News, já não confia nos seus próprios olhos e arranjou duas tias entradotas (mas ainda muito comestíveis), que num dos seus programas dizem aquilo que ele, de tão longe, já não pode ver: que em Amesterdão é hábito as famílias fornecerem drogas aos filhos em tenra idade e incutirem-lhes ideias degeneradas sobre sexo livre... Se o dizem é porque viram!
 
Tá a ver? E eu aqui a dois passos e nada! Não vejo um caralho! Continuo nas calmas a ver a bola, através dos olhos sabe-se lá de quem, sem me aperceber da tragédia que paira à minha volta!

Isto é muito chato (para mim) mas tem que ser dito: este ter-olhos-sem-ver-um-caralho lembra-me imediatamente a frase histórica que os alemães usaram (e abusaram) como desculpa depois da Guerra por nada terem feito para parar o holocausto: Wir haben es nicht gewusst (nós não sabíamos). Ou seja, “nós não VIMOS nada…”

Cá está, não viram, porque, como eu actualmente, estavam sabe-se lá, a utilizar os olhos provavelmente de polacos ou de outra raça ainda mais mirolha! Mas eles ainda tinham uma desculpa: na altura ainda não havia Fox News para lhes abrir os próprios olhos. Agora eu, que desculpa é que vou arranjar assim de repente?

Mas prometo que a partir de agora vou estar mais atento à jogada. Para já, não confio mais nesta gente. Se precisar de ser internado num hospital, a primeira coisa que faço é imediatamente apanhar um avião para o Porto - Hospital São João. E muito cuidado com o que nos servem em bares e restaurantes. Não, o melhor é comer em casa. Casa! E a água canalizada?

4 comentários:

O-Lidador disse...

Ah, então o problema do CdR é que duas "tias" disseram no show do Bill, qq coisa disparatada.

E vai daí, a Fox News é, obviamente, uma merda.

Não está mal visto.

Há dias apareceu na Sky News, uma manif de muçulmanos a pedir a sharia no Reino Unido.
Pelo racional do CdR, a Sky é uma merda.

Na RTP 2, deu há tempos um programa em que os autores defendiam a teoria da conspiração dos atentados terroristas de Nova York.
Pelo racional do CdR, a RTP 2 é uma merda.

Na SIC, o comunista Ruben de Carvalho disse que o facto de o Ministro das Finanças alemão, ficar sentado quando os outros se dirigem a ele, revela arrogância.
O homem é paralítico.
Segue-se que, no racional do CdR, a SIC é uma merda.

Mas então, CdR, diga-me lá qual o orgão noticioso que, na sua opinião, não é uma merda, que é para eu ir lá verificar esse exemplo de supina correcção. Um orgão de comunicação social onde ninguém diga nada de que não gostemos, nem entreviste pessoas com quem não concordamos, nem passe programas que nos parecem mal.

Onde está essa maravilha, ao lado da qual a Fox é a entidade mais rastejante do universo.

Venha de lá essa indicação.

O-Lidador disse...

Resumindo: o primo CdR, embirra com a Fox News.
Não deve ser por causa do Tio Bill e das duas tias, até porque o Tio Bill tem tido outros convidados, entre os quais Ele (Obama), o Odin da Vallalla do CdR.

Mas pronto, embirra. E como tem de racionalizar a embirração (é humano, somos todos assim), atamancou uma explicação às três pancadas: Ah é por causa das tias do Tio Bill, que dizem não sei quê sobre a Holanda, que por acaso até é mentira, que eu sei.

Ora é verdade que todos nós temos dificuldade em observar uma nossa própria verruga que esteja, sei lá, no interior da nalga esquerda.

Os outros podem ver melhor, já que conseguem olhar directamente para ela.

E o que eu acho, ao olhar para esta verruga do CdR, é que ele está a vocalizar um preconceito que lhe foi subtilmente instilado pela contínua imersão num determinado caldo cultural.

Porra, se toda a gente que passa por nós, vira o nariz, a certa altura começamos a acreditar que nos peidámos.

Carmo da Rosa disse...

Lidador disse: ” o primo CdR, embirra com a Fox News.

Primo,

Nem embirro, nem sou um conhecedor. Como já disse, simplesmente não sigo a Fox, caí lá por acaso seguindo um link num blog holandês, e isso porque o O’Reilly se referia à Holanda. Assim como não vejo uma porrada de outros programas muito interessantes, mas a oferta é enorme e o dia só tem 24 horas. Resumindo, a razão porque não vejo a Fox não tem especificamente a ver com este show do O’Reilly, apesar da qualidade oferecida não ser convidativa para pensar numa próxima vez…

Por isso não tem qualquer sentido para a discussão estas suas comparações entre a Fox e outros programas, noutras línguas e de outros países.

Até porque, apesar de eu não ser um perito, sei muito bem que a Fox tem uma agenda ideológica - nada de grave, os outros também têm – e que não foi por acaso, como você parece querer sugerir, que as duas tias lá apareceram no programa do O’Reilly a dizer o que disseram! Mas amanhã o O’Reilly convida outras duas para dizer precisamente o contrário: que a Holanda é um país muito menos corrupto que os EUA (o que é verdade); que os problemas relacionados com droga nos EUA são o dobro da Holanda (o que também é verdade); e que a educação sexual das crianças na Holanda ajuda bastante a combater por exemplo o problema da “teenage pregnancy”, que nos EUA é bem maior apesar das patacoadas puritanas do Santorum e quejandos (o que também é verdade).

Mas eu sei que isto infelizmente não vai acontecer. O Bill O’Reilly não vai convidar pessoas para dizer meia dúzia de verdades sobre um pequeno país aliado dos EUA. E não acredito que o faça por má fé ou porque não goste do país! Provavelmente até adora vir cá de férias. Mas porque politicamente, neste momento, não lhe interessa. Porque ideologicamente está muito próximo do Santorum. Outro, para quem os factos são coisas de somenos importância. Para a esta gente o importante é a inquebrantável fé no Espírito Santo e o Sol a girar em torno da Terra. Tudo gente muito inteligente, mas trata-se de Intelligent Design.

Paulo Porto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.