quarta-feira, 11 de abril de 2012

Os muçulmanos não são felizes


Tradução e ligeira adaptação de um mail que circula em Inglaterra.

Quem dá regularmente uma vista de olhos pela imprensa mundial acerca do mundo muçulmano, só pode tirar uma conclusão: os muçulmanos não são felizes - mesmo os que têm quatro mulheres ao seu dispor…

E a verdade é que:

não são felizes em Gaza,

não são felizes na Cisjordânia,

não são felizes em Jerusalém,

não são felizes no Egipto,

não são felizes na Líbia,

não são felizes na Argélia,

não são felizes na Tunísia,

não são felizes em Marrocos,

não são felizes no Iémen,

não são felizes no Iraque,

não são felizes no Afeganistão,

não são felizes na Síria,

não são felizes no Líbano,

não são felizes no Sudão,

não são felizes na Jordânia,

não são felizes no Irão

não são felizes no Paquistão.


E onde é que eles são felizes?


São felizes na Inglaterra,

são felizes em França,

são felizes na Itália,

são felizes na Alemanha,

são felizes na Suécia,

são felizes na Holanda,

são felizes na Dinamarca,

são felizes na Bélgica,

são felizes na Noruega,

são felizes nos E.U.A.,

são felizes no Canadá,

são felizes na Roménia,

são felizes na Hungria,

são felizes na Austrália,

são felizes na Nova Zelândia,

até são felizes em Israel…

Conclusão, são felizes em qualquer parte do mundo que não esteja sob a pata do Islão. 

Mas a quem é que eles NUNCA dão a culpa da sua infelicidade?

Ao Islão, aos seus líderes religiosos, ao Profeta Maomé, ao Corão e a eles próprios.

Paradoxalmente, quem é que eles culpam da sua infelicidade?

Os países onde vivem bem! E até querem modificá-los para se parecerem com os países de onde eles são originários!

Vá lá uma pessoa entender esta gente!!!

Sem comentários: