sexta-feira, 6 de abril de 2012

Quando conduzir, não escreva um sms…

 
O condutor assumui que escrevia um sms durante a condução.

É realmente muito perigoso, diria mesmo criminoso, escrever um sms e conduzir ao mesmo tempo.

E porquê?

Porque durante a condução precisamos imperativamente da vista, que é, durante a escrita de um sms, totalmente absorvida pela colocação dos dedos em teclas minúsculas feitas para mãos nipónicas. Não, os dedos, durante a condução, como já vamos ver, podem ser utilizados de outra maneira, mantendo os olhos SEMPRE NA ESTRADA…

Mas é tecnicamente possível enrolar tabaco e conduzir com a barriga apoiada no volante! Não é peta. Eu vi. O meu amigo António Cordas, que já não vejo há muito tempo, costumava enrolar o seu Shag enquanto conduzia nas calmas o seu inseparável Citroën Ami 8 com o ventre. Para passar a língua pela mortalha, baixava ligeiramente a cabeça sem tirar os olhos da estrada. Que eu saiba nunca teve um acidente grave…

Também é possível conduzir um carro e ao mesmo tempo provocar um orgasmo numa companheira de viagem. Também não é peta, até porque não devo ser de maneira nenhuma o único. (Num companheiro imagino que também seja possível, mas deve ser muito mais laborioso, provocando solavancos inesperados e por conseguinte muito mais perigoso para a condução – mas não vou falar do que desconheço).

Num carro europeu reserva-se a mão esquerda (dá mais jeito) para a condução, enquanto que a direita vai ter que se dividir entre duas actividades: passar as velocidades e a tentativa orgástica. Para um condutor experimentado estas duas tarefas podem facilmente ser combinadas, todavia uma caixa de velocidades automática é realmente preferível, porque liberta a mão direita para uma actividade muito mais delicada e complexa do que empurrar rotineiramente a manete das velocidades. Mas mesmo sem caixa-automática há uma solução simples para este problema: um itinerário com pouco trânsito. Por exemplo o percurso Lisboa-Évora pela auto-estrada A6. (Mas atenção, devido ao frequente congestionamento do trânsito na ponte Vasco da Gama, é aconselhável, por questões de segurança, começar a  tactear com a mão direita só depois de passar a Marateca).

Não esperem de mim detalhes acerca da utilização da mão direita. Peço imensa desculpa mas não suporto este tipo de explicações técnicas sobre sexo. Não há melhor método do que cada um fazer à sua maneira e como lhe der mais jeito, mas sem perder de vista a estrada e o objectivo final: o orgasmo da co-pilota. Nem que para isso perca a saída para Évora e vá parar a Espanha.

Não se esqueça de encher o depósito em Lisboa, uma paragem inesperada no posto das Vendas Novas pode provocar um drama: a companheira perde subitamente a vontade de colaborar nas suas taras, volta a vestir as cuecas e vai beber um café enquanto você mete gasolina. Meu caro automobilista, perdeu o ‘momentum’. Quando ela voltar para o carro só vai querer mesmo ouvir música e chegar o mais depressa possível a Évora… Não adianta fazer má cara, mas insultar os outros automobilistas, fazendo um manguito ou cornos com a mão direita, alivia pra caraças…
 

8 comentários:

Wyrm disse...

Confirmo a eficiência da técnica explicitada. E resulta em meninas de esquerda e de direita. Mas no caso das meninas de direita tem de se tapar a medalhinha do s. cristovão ou elas não chegam lá.

Carmo da Rosa disse...

Wyrm disse: ”…no caso das meninas de direita tem de se tapar a medalhinha do s. cristovão.”

Esta boca ia-me custando um teclado! Estava a beber café quando li e não pude reter o riso: saiu-me uma golfada de café para cima do teclado…

Grande boca, como pude esquecer este precioso detalhe…

Stefan Beenderhaven disse...

A lição escondida deste linda história: foi sempre o lado esquerdo o mais responsável. Afinal dr. Da Rosa, seja bem vindo!

Carmo da Rosa disse...

Caro Beenderhaven,

Sim é verdade, a direita teve sempre um 'je ne sais pas quoi' de inconformismo, de rebeldia, de criatividade - nada disto se nota muito neste blog e é uma pena, mas que havemos de fazer? -, ao contrário da esquerda, que sempre foi mais moralista, mais certinha, mais saai (monótona).

cabeça disse...

Carmo, um comum amigo "entre nos otros" numa longa viagem a Portugal, e de automóvel, ainda os "sms" eram perfeita abstracção, descreveu com dedo indicador sem se engasgar a sua certeza todas as árvores onde já tinha dado as suas quecadas! se foi com elas penduradas em galhos de oliveiras, figueiras, chaparros, ou fosse o que queiramos, ele não mencionou nem um pormenor sobre a técnica de mãos, só utilizou um dedo.....precisamente! o "mangalhedo". O "sms" da altura era "tesão" o teclado era um só e rosado, com pelo, as gajas na altura não se rapavam, e a mensagem chegava sempre. Qual "Vodafone mensagem perdida" isso é que era bom!!!!.

O-Lidador disse...

Ah, ah, grande post.

Mas, contrariamente ao que diz o Stefan não sei quê, o que isto prova é que a direita se ocupa das coisas realmente importantes.

Como dizia Einstein, mesmo que um homem seja absolutamente estúpido, ainda lhe restam capacidades para conduzir um automóvel.

O que prova o meu ponto e refuta o do Stefan qq coisa.

Carmo da Rosa disse...

Podes publicar, e se vires que o texto não está bem escrito podes corrigir. Faz isso por mim porque apesar de teres bem explicado os procedimentos, não tenho pachorra para isso.

Quanto às técnicas - no meu caso não são aplicáveis... Prefiro transportes públicos ah ah ah. E quanto ao comentário de Beenderhaven, da esquerda ser mais responsável, eu acrescentaria que também é a que menos faz...

Mas adorei o pormenor da medalhinha de S.Cristovão... Mesmo não sendo
católica acho que o respeito pelos mais velhos, que já partiram e ainda
tem o estatuto de santos, é bonito, e constatar que esses valores ainda
vigoram!!! Respeitinho é bonito e eu gosto......

Um grande abraço
Ana

Carmo da Rosa disse...

Ó Cabeça,

O amigo comum não seria por acaso, deixa-me cá adivinhar? o compadre Pita?

Ana disse: ”Quanto às técnicas - no meu caso não são aplicáveis... Prefiro transportes públicos ah ah ah.”

Tens toda a razão. Uma só mão, mesmo sendo de direita, não chega para uma mulher saudável… Na realidade é esta a minha aversão ao Islão – deixar falar a natureza: uma mulher para quatro homens e não o contrário.

Lidador disse: ”…mesmo que um homem seja absolutamente estúpido, ainda lhe restam capacidades para conduzir um automóvel.”

Precisamente, e tem duas mãos e dois pés para o fazer! Que mais quer?