terça-feira, 15 de maio de 2012

PARLAMENTO: FONTE DE CORRUPÇÃO?



O vice-presidente da Transparência e Integridade, a organização não-governamental de luta contra a corrupção, acusa o Parlamento de ser a origem de vários casos. Em declarações esta manhã à SIC Noticias, Paulo Morais disse que desta forma é difícil o combate a este crime e deu exemplos concretos.

Paulo Morais:

Na privatização da EDP quem estava envolvido na Comissão Parlamentar?

O deputado Miguel Frasquilho que trabalha no Banco Espírito Santo, o banco que assurou (assegurou!?) os chineses na compra  e o advogado Mesquita Nunes, que é simultaneamente membro do parlamento e faz parte do escritório de advogados que trabalha para o governo nesse processo.

Temos ainda o advogado Pedro Pinto, que trabalha como consultor em empresas que dependem completamente da EDP, ou seja, naquela Comissão Parlamentar, estes e outros deputados estão a representar quem?

O povo que os elegeu ou as empresas que os pagam?

Isto é mais ou menos como pedir a um bando de ladrões para instalar o sistema de segurança num prédio que eles costumam assaltar…

Sem comentários: