quinta-feira, 19 de julho de 2012

Nivaldo Cordeiro: Síria - o partidarismo da ONU



"A reação da ONU ao atentado terrorista que matou seu ministro da Defesa e outras autoridade da Síria é reveladora do seu partidarismo e engajamento na implantação do governo mundial. Estão repetindo ali o que fizeram com Kadafi, com a diferença de que a Rússia deu um basta à ânsia colonialista da Europa. Está havendo uma regressão, em termos mundiais, da regras civilizadas que prescrevem a auto-determinação dos povos. Tempos vivemos em que a força bruta é a palavra final para a definição da ordem política das nações."

Sem comentários: