quinta-feira, 20 de setembro de 2012

A esquerda e a obsessão pela marxista forma de mentir

No AbLogando:

Ainda em relação a esta encrenca, chamemos de volta o parágrafo que merece mais detalhada análise:
Cravinho diz que o erro "podia ter sido evitado", e o negócio "mais prudente". Mas justificou-o com a necessidade de partilhar o "receio quase patológico" dos potenciais concorrentes à concessão e revitalizar a CP, que estava "uma bagunça".
Trata-se de um excelente exemplo da corrupção* que é intrínseca a toda a esquerda: PS, PCP, BE e a excrescência "Os Verdes".

 Reparem que perante o óbvio, Cravinho é incapaz de simplesmente afirmar que os concorrentes à concessão tinham razão mas que o PS foi incompetente em dar-lha por estar convencido que sabia da poda. Cravinho escolhe a via de declarar a verdade como patológica e de justificar o seu colossal disparate declarando que foi o PS a vítima da "patológico receio" alheio.
 Sem fugir à verdade mas adjectivando-a correctamente, a obsessão patológica pela realização da disparatada obra levou o PS a um extraordinariamente ruinoso negócio responsabilizando o contribuinte por tapar o buraco que a sua absurda incapacidade em olhar a realidade acarretou.

 Como dizia Marx, façam a trampa mas culpem a direita. Foi assim com esta obra e com todas as outras, e tudo indica que a Severa voltará a ser "vítima".

 ========
 *sempre em sentido lato

Sem comentários: