sábado, 22 de setembro de 2012

Cristo, Obama e Maomé

Vai para aí um virote de indignação muçulmana, a propósito de um filme de série Z, feito por um copta egípcio e que caricaturiza o profeta Maomé. Os muçulmanos não gostaram, como é óbvio, e aí vai disto.
Ataques, ameaças, manifestações, berros, tiroteio, mortos e feridos um pouco por todo o lado. O menu habitual.

O filme foi feito nos EUA, onde vive o tal egípcio.

Simultaneamente, decorre num museu em Nova York uma exposição denominada "Piss Christ", e que consiste basicamente em um crucifixo mergulhado na urina do artista, um espanhol, ao que parece.
Também muita indignação. Os cristãos não gostaram, como é óbvio.


Onde está a diferença?

1- Na atitude dos respectivos fiéis.  Os cristãos, indignados, ao que  se sabe, não mataram ninguém, não assaltaram embaixadas e KFC, não mandaram criancinhas para a rua munidas de cartazes em que se anuncia alegremente a decapitação de quem ofenda Cristo.

2-Na atitude dos media. Não há notícias a zurzir no "mau-gosto" do Piss Christ, nem apelos ao bom senso, etc , etc

3-Na atitude da Administração Obama. Ao contrário do que aconteceu relativamente ao filme do Maomé, Obama não veio pedir desculpa, não denunciou o mau-gosto, não tentou impedir a divulgação da obra, não andou a pagar anúncios em televisões cristãs, com pedidos de desculpa e elogios à tolerância dos respectivos crentes.

3 comentários:

RioD'oiro disse...

... long time no see ...

Chapelada.

. disse...

O filme e as caricaturas estão totalmente de acordo com o que maomé nos revelou.

os muçulmanos é que nada percebem do islam, nem querem perceber.

allahu akbar, quer dizer que allah é o maior em tudo.

No islam, não há ninguém maior do que allah.

aquele allah é o maior, enganador, falsário, vigarista, terrorista, estupidificador, idiotizador, desgraçador,

enfim, o maior em tudo o que seja ruim e só nisso.

Não há erudito por mais erudito que seja que possa e consiga desmentir mais estas verdades

verdadeiras sobre o esganador e maléfico allah, maomé e islam.

Até já tiveram tempo de o fazer e não o fizeram, e com isso só as confirmaram.

os muçulmanos andavam tão enganados, que nem reparavam que o símbolo do islam era o

símbolo que mais insultava maomé.

Quando começaram a ouvir esta verdade, começaram a deixar de o usar.

Se repararem , cada vez menos o usam.

É caso para se dizer, mais uma grande vitória de Deus Verdadeiro sobre o enganador e

maligno allah matreiro!

RioD'oiro disse...

http://blasfemias.net/2012/09/25/o-que-se-aprende-lendo-titulos/