sábado, 6 de outubro de 2012

Fenprof "comemora" Dia do Professor com insultos ao ministro da educação

Comentários que deixei no ProfBlog:

_________________________

Se um aluno insultar um professor sindicalizado na FENPROF, o professor colhe a tempestade que semeia.

Chama-se a estes "professores" gente em menoridade mental.

_________________________  

Quando se matricula um pimpolho deveria haver a possibilidade de excluir professores sindicalizados na FENPROF.

Haveria dois tipos de turma: turmas onde os alunos insultariam os professores e turmas onde essa possibilidade estaria fora de causa.

Enquanto professores alinharem em manifestações de insultos sem serem escorraçados pelos restantes, a generalidade continuará a ser tratada como rameiras. Uns portam-se como javardos, os outros como implicitamente apoiantes.

_________________________  

Caro Almada Negreiros,

A ser como afirma ["chamar mentiroso a alguém que mente é insultuoso?"], o país deveria juntar-se para insultar a FENPROF.

São o PCP e respondem ao PCP dizendo-se sindicalistas e são capitaneados por gente que pertence a um partido que defendeu e continua a defender os regimes mais sanguinários da história.

Toda a gente mente e ninguém como os que compõem a FENPROF mentiu mais. Defendem encapotadamente, nas aulas, tudo quanto cheira a socialismo, ajavardaram todo o ensino sempre na perspectiva da defesa dos mais fracos condenando os mais fracos à insipiência, odeiam a democracia a que chamam, em surdina, de burguesa, reclamam por investimento público a torto e direito sabendo que esse investimento terá por proveniência a dívida, etc, etc.

São gente estalinista, niilista, adoradores dos mais sanguinários, opressores, cleptocratas e facínoras regimes que o planeta alguma vez viu surgir.

A FENPROF representa hoje, em Portugal, o esclavagismo possível.
"Two legs bad, four lebs good".

A FENPROF são os porcos que procuram o triunfo.

_________________________  

Caro De Barroso,

Na URSS o adestramento e amestramento era feito enviando, por exemplo, cientistas ligados à exploração espacial para estadias de alguns anos nos Gulags, para que de lá saíssem embuídos nos mais ricos valores "humanistas".

A FENPROF defende que se saia da escola como se entrou pois, de outra forma, as pessoas ganhariam autonomia e dispensariam os timoneiros da classe operária.

Os professores da FENPROF, consciente ou inconscientemente (venha o diabo e escolha) alinham nesse desígnio e têm ajudado a criar hordas de deserdados da capacidade de poderem viver honradamente. A FENPROF é um instrumento de neo-esclavagismo. A FENPROF só vive havendo deserdados e amestra-os para se sentirem acolhidos na mostrenga e supervisionadora organização (PCP) para posteriormente adestramento na "arte" de suster no poder os respectivos dirigentes.

A FENPROF é uma das tropas de choque na batalha para a conquista do poder pelos porcos.

"Two legs bad, four legs good."

Sem comentários: