domingo, 14 de julho de 2013

Nazismo fresco

O Estalinismo continua vivo e há quem o recomende. Hoje os capitalistas, amanhã a classe alta, depois a média, finalmente os que "são irrecuperáveis face à revolução", no espiral de morte que sempre caracterizou todos os regimes marxistas. Depois venham dizer que O PCP não é um partido nazi.

A corja que despreza a constituição que se ponha a pau. É que, se o meu direito à saúde, educação, pensão, trabalho, habitação, não valem nada, então, também os seus direitos à propriedade provada, aos lucro, à integridade física e moral deixam de ter valor. E nós somos mais que eles.

Miguel Tiago, deputado do PCP.

http://oinsurgente.org/2013/07/14/a-extrema-esquerda-tal-como-ela-e/

1 comentário:

José Gonsalo disse...

E eis como, habilidosamente (ou nem por isso) se sugere, a partir de um eventual mau uso do direito de propriedade por parte de alguns, a eliminação desse direito, apresentado como o causador de todos os males do mundo, a eliminação física - e moral!!!, até onde chega a perversão!!! - dos que por ele lutem e a deslocação do direito à propriedade colectivizada - o mesmo é dizer: à decisão sobre o que fazer dos bens colectivos - para aqueles que se arrogam o direito da autoeleição para esse fim, algo a que o jargão do seu marketing de vendas chama "revolução" e "popular".