sexta-feira, 27 de setembro de 2013

As aventesmas das renováveis ao poder - II

EDP renováveis é eixo da 'coisa'.

Todos os bancos estão entalados até ao pescoço com créditos de investimento nas renováveis e é essa uma das razões por que o governo tem hesitado entalar a cáfila. Se a entalar, estoira a bomba nos bancos.

A “demissão” de Portas parece cada vez mais ter sido uma manobra de agressão da cáfila ao governo. Moreira da Silva terá sido outra das toupeiras instaladas no processo.

Neste momento temos um governo-sombra chamado “renováveis”. Daí o recente apoio de Mexia a medidas que não salpicariam as renováveis. Aposto que a coisa se irá repetir sempre em prol do “ambiente”.

Sem comentários: