domingo, 29 de setembro de 2013

Da perplexidade

Escreve PG aqui:
A Parte Mais Divertida Da Reflexão Eleitoral… [...] … é aquela das teorizações sobre o voto branco e nulo, em especial quando feita por quem percebe um bocadinho muito específico dos mecanismos eleitorais, que é pior do que quando é feita por quem não percebe mesmo nada.

Comentário meu:

Fica a dúvida sobre se a parte divertida é a referente à perplexidade pela qualidade, se pela sapiente determinação de quem percebe ou não, ou ainda se é esse ou outro o vector a valorizar.

Sem comentários: