sábado, 26 de outubro de 2013

Formação profissional: "Leiam o relatório todo, senhores jornalistas!"

Comentário meu relativamente a este artigo de Ramiro Marques:

Entre o Piaçaba e o Precário, eu parece-me que, de uma forma ou outra, a maioria das turmas está entalada entre três infecções:

1 - Novos ou velhos, os professores deixaram de ter (ou nunca tiveram) em larga medida a técnica da coisa profissional.

2 - Os alunos são colocados em turmas que pressupõem já haver habilitações que eles, para além do papel, não têm nem por sombras.

3 - Os alunos há muito deixaram de viver no mundo concreto (o que existe versus aquele "ideal" que lhe tem sido pintado) e passaram a viver de virtualidades, entre elas a do computador.


Já fora da sala de aula, os alunos, na sua esmagadora generalidade, 'desligam' da sala de aula e mergulham a 100% no mundo troll do futebol, da chungaria, da tralha tecnológica aplicada a jogos de computador, do status da traparia de marca, do exercício do caudilhismo (ou aspiração a) na "sua" tribo.

A escola pactuou (e continua a pactuar) com estes desígnios de "afirmação de cidadania".

Sem comentários: