sábado, 15 de novembro de 2014

Fascismo marxista gramsciano

Os regimes fascistas caracterizam-se por pretenderem tudo controlar, mantendo a propriedade privada mas usando-a a seu bel-prazer.

Os regimes fascistas interceptam-se com tantas empresas quanto possível mas, para poder mais rapidamente controlar muito mais e mais rapidamente, preferem infiltrar-se nas maiores empresas.

Os regimes fascistas consideram-se ainda donos do estado não encontrando qualquer problema no conspurcar toda e qualquer contabilidade mesmo quando na presença de organismos investigatórios não corruptos ou minimamente funcionais. Neste caso montam processos de fachada.

É a forma marxismo progressista desenhada por Gramsci. É um regime fascista exercido por marxistas com as ferramentas do fascismo tradicional mas com a tenacidade dos marxistas implicando toda e qualquer ausência de escrúpulos.

Para além do fascismo tradicional, este fascismo marxista gramsciano monta campanhas de dissolução de toda e qualquer moral e ética e de organizações de religião, apresentando-se neste campo, funcionalmente, como religião determinista substitutiva, dogmática ao mais alto grau.


Sem comentários: