segunda-feira, 11 de maio de 2015

Carta aberta ao rapaz das orelhas grandes

Por Ferreira Fernandes:

"Caro rapaz de orelhas grandes, há que te dizer: tens orelhas grandes. Eu podia falar-te do meu caso, tenho nariz grande, mas provavelmente só estás preocupado com orelhas e, sobretudo, queres lá saber dos meus apêndices. Mas eu chego-me à frente exatamente para te dizer que o tamanho conta. Um dia, tinha um pouco menos da tua idade (os jornais dizem-me que tens 16), mergulhei na piscina, virei tarde, bati no cimento e saí da água com o nariz partido e fazendo de conta que tudo estava bem. E tudo estava bem: aprendi que tenho de conhecer as minhas medidas. Já um tipo vesgo ou de voz aflautada que se machuque a mergulhar nunca aprende que precisa de conhecer as suas medidas. E pode até chegar a jurado dos Ídolos.

Nada é pior do que ser vesgo ou ter voz aflautada e ser membro de júri dum concurso de talentos. Tomada cada condição sozinha, não tem nada de grave, claro. Sartre, que foi um grande filósofo, tinha olho torto. Ouves Michael Jackson e notas logo que não era nenhum vozeirão à Elvis. E até há membros de júri decentes. Agora, vesgo e jurado, aflautado e jurado, e nos Ídolos?!... Tu próprio estás bem colocado para saber o que isso significa. Disseram-me que cantaste mal, não ouvi, não vou julgar. Mas, para dizerem que cantas mal, terem-te posto as orelhas grandes e grandes , até ficarem enormes, com aquele latejar que os efeitos especiais da televisão permitem, diz tudo. E não é de ti, meu rapaz, que diz.

Repara, acham que cantas mal e o programa diz isso com desenho de grandes orelhas. Canta mal, orelhas grandes. Orelhas grandes, canta mal... Meu caro rapaz das orelhas grandes, vai a um computador e dedilha: "Frank Sinatra, jovem, imagens". Há fotos dele quase adolescente, como tu, de cara franzina, como tu, mas o que te salta aos olhos? Isso, as orelhas do jovem Sinatra. E sabes como é que o orelhudo acabou por ficar conhecido: "The Voice", A Voz. Atenção, rapaz das orelhas grandes, com isto não quero dizer que teres orelhas grandes garanta que cantes bem. Nesta história, o palco não é teu, é da mesa do júri, dos jurados e do programa. Para te assinalarem umas orelhas grandes eles precisaram de te deformar. Para serem parvos, só precisaram de ser eles.

Quando se soube que ficaste aborrecido com esta história, houve um pequeno escândalo no Facebook e essas coisas, e os jornais foram pedir explicações. Sabes o que disse o gabinete de comunicação do programa? "Não queremos ferir suscetibilidades, mas nesta fase os concorrentes sabem que estão expostos." Sei que te apetece logo responder: "Não, eu não sabia que estava exposto a porem-me orelhas de aumentar." Mas não digas isso, saboreia aquele começo de frase: "Não queremos ferir suscetibilidades..." Recorda-te dos olhares de soberba, embora vesgos, e as frases de desprezo, embora aflautadas. E compara-as com este falar de advogado barato do tal gabinete de comunicação... Meu, notas o medo deles?

É aqui que vais ter de tomar atenção. Como também se viu nesta semana do teu aborrecimento, vives num país em que muita gente diz e escreve e proclama e até discursa, que um adulto, com uma profissão decente, jornalista, e um estatuto poderoso, diretor do maior jornal, foi sujeito a bullying - quer dizer, tentaram amedrontá-lo - só porque lhe mandarem uma mensagem, assinada, a dizerem-lhe: não gostei do que escreveu. Meu rapaz, parte do teu país teme demasiado. Já conheceste o desdém do júri, mas há pior do que isso: por cá faz-se gala da fraqueza. Dizem-me que depois de saberes que te gozaram as orelhas nos Ídolos, tens vergonha de voltar à tua escola. Não faças isso, redime o teu país, mostra que ousaste cantar em público, não ganhaste mas aprendeste que tens as orelhas grandes. Aprendermos verdades é sempre bom. Pronto, tens as orelhas grandes. Sabes quem também tem? O homem mais poderoso do mundo, o Obama. Os desenhadores também aumentam as dele e ele ri. Sabes quem gostaria de ter as orelhas maiores? Aquele ministro grego, o Varoufakis. Quando se tornou muito famoso, há meses, desenharam-no fazendo-o parecido com Mr. Spock, um herói do espaço, da série Star Trek. Mr. Spock tornou-se embaixador da gloriosa Federação Unida dos Planetas e o Varoufakis anda com a prestígio em baixo na falida União Europeia. Eles são a cara chapada um do outro, com esta diferença: o das orelhas grandes é o Mr. Spock. Vai para tua escola e conta isto. E ri-te."

Sem comentários: