quarta-feira, 10 de junho de 2015

"Europa" fascista

É assim que as coisas se passam na "europa" que, de acordo com a politicamente fascista Ana Gomes, daria "lições ao mundo" (onde ouvi eu já isto?):


Há algo para ser aprovado mas sem levantar ondas. Na agenda é colocado à votação se se discute ou não o que será mais tarde posto à votação. A 'assembleia', à revelia da sua função, decide-se pela não discussão. Uma boa mão cheia de deputados insurgem-se invocando o regulamento mas, como essa discordância não está na agenda, não pode ser discutida.

E, se bem pergunto, qual a posição do "liberal" PSD?

Sem comentários: