segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Só podes comer presunto se me deres o teu pescoço

Esta coisa de se pedir "refúgio" no território daquele, que, diariamente e ostensivamente é acusado de infiel e inimigo, é uma história para tontos.

De facto, nos territórios-refúgio, tontos indígenas não faltam a sentenciarem pomposamente os ditos infiéis-inimigos de provocarem a ira dos adoradores de fumeiro de pescoço alheio.

Sem comentários: