sexta-feira, 30 de outubro de 2015

O país governa-se se perceberam que basta que fiquem quietos

O Presidente da República farta-se de falar na ingoverbabilidade do país. Ele que me desculpe, mas há contaminação socialista na sua forma de pensar.

O que é ingovernável em Portugal é o estado. É o estado e porque os políticos se vêm não só na obrigação mas no dever! de governar o país.

O país não precisa de ser governado, quem precisa é o estado adaptando-o ao dinheiro que o país está disposto a gastar com ele.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

"Ética republicana"

Ao longo dos anos Mário Soares declarou repetitivamente que a "europa" interessava a Portugal enquanto ferramenta para que o nosso regime não recaísse num dos fascismos: o de cariz nazi ou o de cariz estalinista.

Não sei de ponderou a hipótese de tal vir a acontecer por via do seu próprio partido.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Só podes comer presunto se me deres o teu pescoço

Esta coisa de se pedir "refúgio" no território daquele, que, diariamente e ostensivamente é acusado de infiel e inimigo, é uma história para tontos.

De facto, nos territórios-refúgio, tontos indígenas não faltam a sentenciarem pomposamente os ditos infiéis-inimigos de provocarem a ira dos adoradores de fumeiro de pescoço alheio.

domingo, 11 de outubro de 2015

A peste a seu dono

A imoralidade não é uma ferramenta do marxismo. Falar-se em imoralidade no caso de marxistas é levar-se a moral para o campo do marxismo, uma espécie de contaminação da moral por poder, eventualmente, morar na cabeça de marxistas.

Os marxistas não são imorais. São amorais.

sábado, 10 de outubro de 2015

A panaceia dos tontos

"Mais europa", mais parvoíce.

"Mais europa" trouxe a insipiência à Europa, a irrelevância política, a estagnação da economia no reino komissarial.

A "europa" hoje, junta, vale menos que anteriormente a França sozinha, a Inglaterra sozinha, a Alemanha sozinha, a Itália sozinha, a Espanha sozinha.

Na "mais europa" o reino é dos tontos, e ... "mais europa" continua a ser a panaceia.


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Os crocodilos? Sim, sim, baixinho certamente, mas voam.

Coimbra? Faz todo o sentido. Depois de terem atribuído o título de doutor honoris causa a Lula, o cérebro da maior burla da história da humanidade, qual o espanto com Varoufakis?

Despache-se, de imediato, o estado islâmico para Coimbra como agente preservador dos valores culturais locais.

....


E ... quanto a estudantes? Que tal incluir nos respectivos canudos que "realizou os seus estudos" na instituição capaz de tão doutos e pertinentes feitos?

domingo, 4 de outubro de 2015

Philip Wells Woods (November 2, 1931 – September 29, 2015)

Philip Woods
E aqui fica mais uma homenagem a quem o trouxe, Luiz Villas-Boas.

1980, excelente ano de Cascais Jazz: Didier Lockwood, Dizzy Gillespie, James Moody, Billy Harper, Cedar Walton, John Abercrombie, Phil Woods e outros.



Didier Lockwood & Henri Texier: "Summertime" (Cascais Jazz, 1980)