quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Fisco nas praias para caçar vendedores ambulantes

 

Há que retirar esses pestilentos vendedores "neo-liberais" da praia para que engrossem os protegidos do estado-social. Quantos mais lá estiverem pais "sucesso" terá o "projecto".

Agora, licenciar essa exploração a uma empresa grande, cheia de prateleiras douradas, a quem o contribuinte terá que pagar, via estado, para que vendam bolas de Berlim empregando "protegidos" do estado-social e possam, paralelamente, financiar "eventos artísticos" (com "artistas") e projectos de "protecção da natureza" e luta contra o "aquecimento global", ... isso assim está bem.

À EDP, por exemplo.

1 comentário:

Oliveira da Figueira disse...

A melhor maneira de estimular a economia é deixar que as pessoas ganhem o seu pão. Mas aparentemente, os eurocratas não gostam disso. A ASAE, depois de encerrar centenas de milhar de pequenos negócios e de impedir o nascimento de outras, agora persegue os vendedores de bolinhas de Berlim (que por acaso são uma especialidade judaica). Cada vez mais somos a URSS em versão pós-modernaça.