segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Os direitos humanos fizeram-se para humanos

No maravilhoso mundo das geringonças d'aquém e d'além mar, ou do progressismo globalista, ou do gang da escola de Frankfurt, ou do Foro de S. Paulo, já vimos sair as mais tremendas pilhagens que se abateram sobre os "defendidos" e pela mão dos "preocupados".

Para além de uma miríade de gigantescos arrastões, tivemos o mensalão e o petrolão. O mensalão de proporções galácticas, o petrolão de proporções siderais, o maior roubo da história da humanidade.

Agarrem-se agora que vem aí o FUNDÃO, que relegará os anteriores para o mundo dos trocos.

Tudo gente boa, tudo gente muito amiga dos pobrezinhos, tudo gente progressista, todos a tentar criar uma sociedade em que uma cáfila pretende irrevogavelmente escravizar a maioria. Puro terrorismo.

Alguém saberá explicar qual o papel da universidade de Coimbra neste arraial?


Sem comentários: