sábado, 13 de janeiro de 2018

Da esquerda (incluindo o BE, o PCP e o profeta Obama) ao serviço do seu kzar, Soros






A esquerda que se torna genocida por se encostar a Mao, Estaline, Hitler ou o IPCC.

Em Portugal, desenrola-se um genocídio silencioso entre os idosos resultante do mau ambiente atmosférico (propriamente dito) hospitalar e do inflacionado em 400% preço da energia para pagar o lixo chamado eólicas. Neste caso, a impossibilidade em os velhotes se poderem aquecer decentemente resulta na sua imobilização, sentados algures enrolados numas quantas mantas, à mercê da formação de cuágulos sanguíneos que lhes provocam os mais diversos tipos de trombose. Morrem, e a certidão de óbito refere "causas naturais".

O sistema estatal português esquerdalho é hoje uma força assassina de ocupação do país.

Sem comentários: