quarta-feira, 20 de julho de 2011

O Euro É Um Copo Cheio

O copo cheio - o euro é a melhor moeda do mundo, ainda que por enquanto a realidade não o evidencie, teremos de aguardar um pouco mais. As dificuldades subjacentes à adopção do euro não se devem à melhor moeda do mundo, mas sim às decisões tomadas para a implementar e gerir. A culpa talvez seja da Alemanha que é egoísta e não quer pagar tudo sozinha, ou talvez dos países pobres que gastaram como ricos, ou talvez dos presidentes do BCE que fizeram mal as contas, ou talvez de outra coisa qualquer, pouco importa. O que importa é que a culpa não é do conceito original, grande e generoso.
Portanto, o euro está para as moedas como o comunismo para as ideologias.

A gota que faz transbordar o copo - soube hoje que na 2af passada a Fátima Campos Ferreira fez um 'Prós e Contras' sobre a "salvação" do euro; o título de ter qualquer coisa como "E Agora, Como Vamos Salvar o Euro?".
Portanto, a 2af passada corre o risco de ficar para a história como um marco na derrocada final do euro.

3 comentários:

José Gonsalo disse...

Uma vez mais, na frente da História.

José Damião disse...

Jamais jamais jamais. Enquanto a alemanha e a banca claro, principal credora da divida destes paises perifericos atrapalhados tirar beneficio desta situação, prolongará esta situação da europa ate ao ultimo folego, com ajudas mais austeridade e juros superiores ao proprio FMI, o que diz muita coisa. Como é possivel pagar juros de 40 % (agiotagem pura) . Mas quando perceber que a coisa esta mesmo para rebentar e ja não são só os pobrezinhos perifericos os afectados, não vai deixar acontecer porque vai perder muito mais do que ganha. E isso jamais acontecerá. Essa historia esta errada.

José Damião disse...

E então que se passou ontem na tal cimeira?

Ja correm anedotas

Conversa entre Merkel e Sarkozy ,

Merkel: "Temos de resolver o problema daqueles m.andriões, caloteiros, porcos portugueses!". Sarkozy: "Eu sei, eu sei Dona Caveirona. Tenha calma, eu tenho um plano". Merkel: "Ai sim? Então qual é?". Sarkozy: " cortamos os juros em 3,5 %, mas aumentamos a maturidade dos empréstimos para metade. Aqueles bacocos nem se vão aperceber que vão acabar por pagar mais e o estado português vai-se sentir impelido a pedir-nos novos empréstimos e a gastar mais! Assim quem ganha somos nós!". Merkel: "Genial! Afinal para que é que criámos o euro? Para nos beneficiarmos! Deutschland uber allles mein fuhrer". Sarkozy: "vive la france”