domingo, 20 de maio de 2018

Em França, como em Portugal, as ratazanas preparam-se para a tomada do poder

Mais uma zenital ideia "progressista":
"[...]em França, país precursor em todos os combates às desigualdades e correlativamente nação pioneira no uso massivo da guilhotina, uma petição contra o genocídio das ratazanas foi assinada pelo menos por 17 471 pessoas que consideraram que não havia problema algum na infestação de ratos que actualmente se vive em Paris e que quem precisa de se tratar são os humanos que na sua perseguição impiedosa aos ditos animais apenas dão largas a uma fobia social."

Sem comentários: