sábado, 19 de maio de 2018

Entre os géneros idiota e muito idiota, há todo um mundo de zenitais opções


Ocorreram-me duas outras hipóteses
  • 1 - barata tonta
  • 2 - carapau de gato

1 comentário:

João José Horta Nobre disse...

O movimento LGBT, que só surgiu verdadeiramente na década de 1960, começou por apenas reivindicar a descriminalização da homossexualidade activa, que à época era considerada como sendo um crime em muitos países do Ocidente. Houve, no entanto, vozes proféticas que avisaram desde o primeiro momento de que o objectivo final do movimento LGBT, era a legalização plena da pedofilia e tudo o que se tem vindo a passar desde a década de 1960 só confirma tais avisos.

Depois de conquistada a legalização dos actos homossexuais, começaram as exigências do "casamento gay" e não foi difícil de se perceber, que logo de seguida o movimento LGBT iria começar a exigir o direito de adopção de crianças por parte de casais do mesmo sexo. O próximo passo lógico seria e continua a ser a legalização da pedofilia, um velho sonho do lobby gay, com o qual já delirava Michel Foucault e o ex-eurodeputado e pedófilo assumido Daniel Cohn-Bendit (Danny le Rouge para os amigos...).

O travão à implementação da loucura total, por enquanto, continua a ser o facto de a sociedade ainda não estar suficientemente degradada do ponto de vista moral e ético, sendo por isso impossível neste momento legalizar a pedofilia ou fazer campanha aberta em prol da mesma. Foi, essencialmente, este motivo que levou nos últimos anos o apócrifo movimento LGBT a virar-se estrategicamente para as questões das "mudanças de sexo" e da "identidade de género" em crianças. Os terroristas sociais do Bloco de Esquerda até já começaram a defender a legalização da mudança de sexo aos 16 anos e isto é apenas a "ponta do iceberg" do que estes tarados planeiam aplicar ao País por força de lei.

Que ninguém se iluda. O alvo do movimento LGBT são as crianças. Esta gente sempre quis ter acesso às crianças e o seu objectivo final sempre foi a legalização plena da pedofilia. Se não forem atempadamente travados, dentro de 10 a 15 anos teremos as clínicas psiquiátricas cheias de gente com graves distúrbios mentais, que serão a consequência inevitável de todas estas engenharias sociais em torno da tal "ideologia do género", apregoada pela esquerda e que tem as suas raízes na desgraça intelectual que ficou conhecida por "Escola de Frankfurt".

Mais aqui:

http://historiamaximus.blogspot.com/2017/10/o-movimento-lgbt-quer-ter-acesso-as.html