terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Medina Carreira - Miguel Gouveia - OnO19

40% dos pensionistas recebem pensões tão baixas que necessitam de complementos de pensão.

Por cada trabalhador há quase um pensionista.

962 pessoas com pensões de 5.000 € ou mais. Mesmo que estas pensões sejam reduzidas pouco compensa relativamente às restantes. Com 2000€ por mês já são números pequenos.

Construímos uma sociedade para uma economia que desapareceu.

Podemos sempre discutir os casos excepcionais, mas a conversa sai demasiado cara porque, sendo excepções, são percentualmente e naturalmente poucos casos.

Se as coisas continuarem como estão, daqui a 20 anos iremos receber 30% do que receberíamos se nos reformássemos agora.

Só com a procura interna não vamos crescer. É preciso evitar importações e produzir internamente.

 - Quando se vai dar o colapso?  - Já deu.

De cada vez que há uma crise dá-se o stop & go ao disparate. Vem o FMI, compõem-se as coisas e, mal ele vira as costas, volta tudo ao mesmo.

Países onde há mais gente idosa a trabalhar há também mais gente nova a trabalhar. [Suponho que as empresas só são sustentáveis com gente experiente (que pense mais no trabalho que em conquistas)].

Os direitos adquiridos de implicação pecuniária só são sustentáveis quando o estado fabrica dinheiro (com as implicações que tal acarreta - desvalorização desse dinheiro).

Os sacrifícios que estamos agora a fazer são inferiores aos que foram feitos quando a inflação era alta.

Um país de pelintras não pode andar a jogar ao Carnaval.



Código (substituir < > por « »):
«iframe width="560" height="315" src="http://www.youtube.com/embed/videoseries?list=PL525024B737696864&hl=en_US" frameborder="0" allowfullscreen»«/iframe»


YouTube (link directo).

1 comentário:

José Gonsalo disse...

Vi quase todo o programa, escapou-me o primeiro quarto de hora. Só não compreendeu quem não quer compreender de todo.