quarta-feira, 21 de março de 2012

Atirador de Toulouse, um falso muçulmano.

Parece que afinal o atirador de Toulouse, é um falso muçulmano, uma vez que todos sabemos que o Islão é a religião da paz e desencoraja fortemente os ataques a crianças e inocentes, da mesma maneira que condena a opressão das mulheres e a perseguição dos judeus.
Mohamed, assim se chama o falso muçulmano, é palestiniano e, pelo que se sabe já, estava numa jihad para "se vingar pelas crianças palestinianas e pelas intervenções do exército" do seu país no dar-al islam, e só os islamófobos ignoram que a jihad é basicamente apenas uma luta interior espiritual, que nada tem a ver com terrorismo, bombas e tiroteios sobre civis.
Pois acontece que, de algum modo, Mohamed, esqueceu isto tudo. Inacreditavelmente, parece que há muitos outros muçulmanos como ele, na verdade a esmagadora maioria, que não conhecem o "verdadeiro Islão", aquele que existe apenas nas cabeças do bem- aventurados que, como Obama, e Ken Livingstone, não se cansam de exaltar o pacifismo e a tolerância do Islão.
Na verdade, a própria assessora de Obama para os assuntos islâmicos, Dalia Mogahed, parece ser uma falsa muçulmana, porque não se cansa de exaltar a"resistência" (eufemismo para terrorismo islâmico contra Israel) e defender as maravilhas da sharia, coisas que, obviamente, nada têm a ver com o verdadeiro Islão.

7 comentários:

RioD'oiro disse...

O homem já tem seguidores:

http://lisboa-telaviv.blogspot.pt/2012/03/as-criancas-de-gaza.html

Streetwarrior disse...

http://www.youtube.com/watch?v=7S_vZyFIMLE

P.Porto.
Lembra-se da nossa conversa em que lhe disse que muitos dos " freedom fighters" que agora fazem guerra a Bashar são os mesmos que os EUA prenderam no Iraque e no Afeganistão, libertando-os e encarregando-os de fazer frente ao Kadafi na Libia, no Egipto e agora na Siria ?
Afinal quem fornece as Armas, munições a estes Freedom Fighters?

http://www.blogger.com/comment.g?blogID=7993954565932450902&postID=6014710011021122153

Lembra-se de lhe não perceber qual o interesse dos EUA em derrubar o Bashar Assad da Siria?
Pois,aos poucos vai-se sabendo mais algumas coisas e facil perceber algumas coisas.
A Russia pretende que Bashar não seja deposto, pois conta muito com o Irão...os EUA pretendem o contrário e ainda para mais agora que o Irão pretende negociar o seu "Ouro Negro " em Eurinhos, o que claro,não agrada nada aos EUA e nem á sua economia.

O-Lidador disse...

"Lembra-se de lhe não perceber qual o interesse dos EUA em derrubar o Bashar Assad "

O que é tão dificil de perceber?
A Síria é aliada do Irão, o Irão é o grande inimigo regional dos EUA, é pela Síria que entram os milhares de mísseis que desaguam no Líbano.

Qual é a dificuldade em entender isto?

A Rússia?
A Rússia tem na Síria a sua única base naval no Mediterrâneo e na Síria o melhor comprador das suas armas.
E quer que a instabilidade se mantenha, claro, a sua principal exportação são hidrocarbonetos, quando mais granel, mais altos os preços.
Qual a dificuldade em perceber?

Que a oposição a Bashar é constituida por radicais islâmicos sunitas?

Claro que é. Mas entre estes e o eixo iraniano, parece que tanto os americanos como os israelitas acham que os primeiros são um mal menor.

Qual a dificuldade em entender isto?

O-Lidador disse...

"que o Irão pretende negociar o seu "Ouro Negro " em Eurinhos,"

O Irão está cada vez mais reduzido a negociar com o que lhe derem. Até já aceita rupias indianas. E os chineses aproveitam tb, impondo preços abaixo do mercado.

Des Contente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Des Contente disse...

Se eu fosse má-língua diria que os serviços secretos franceses, que tinham o atirador monitorizado, na altura certa carregaram no “GO”, o jeitão que vai dar a Sarkozi.

O-Lidador disse...

Sim, descontente, já conhecemos esse tipo de teorias da conspiração.

Constrói-se o argumento do presente para o passado.

Por exemplo: o galo canta e o sol nasce:

Os descontentes deste mundo não terão qq dificuldade em "sugerir" que foi o canto do galo que fez nascer o sol.

Mas sabe, esse tupo de raciocínios infantis dizem sobretudo das limitações das cabecinhas que os formulam.