quarta-feira, 21 de março de 2012

A FOX NEWS É DO BARIL...

 


Go_dot diz-me que "a Fox News não é proibida na Holanda mas fortemente desaconselhada". Confesso que não sabia, mas de qualquer forma:

bendita a alma que tem poderes para a desaconselhar. E porquê?

Porque, como muito justamente diz Pat Condell no vídeo Pimping for Jesus, que acompanha este post:

A Society ruled by Christian values is what they want. Not values of Christ, no, the values of Christians.

E eu, seguindo o mesmo pensamento, diria que as tais ‘values’ da Fox News só serviriam para atrapalhar, dando mais trunfos à esquerda holandesa do que o crime de Anders Breivik. Mas por outro lado, e esta parte tenho muita pena, serviria para o programa Powned (e talvez também para o Hans Teeuwen) fazer uns sketches que nos fariam rir a noite inteira à pala do Bill O'Reilly.

Pessoalmente, tirando a parte cómica, que é sempre de louvar, não vejo muito interesse em ouvir uma versão made in usa da Al Arabiya constantemente a vociferar pragas contra homossexuais, contra ateus, contra o aborto, contra a eutanásia, contra o Darwin, contra o sexo e contra o adultério. E tudo isto dito pelo nariz e em americano! A Al Arabiya (financiada pela Arábia Saudita) diz precisamente a mesma coisa e vai até um pouco mais longe: é também contra o Ocidente, contra Israel e contra os EUA. Há mais uma pequena diferença, dizem tudo pela boca e numa língua exótica…

Quando se trata grosso modo do mesmo tipo de gente, não se pode, ou melhor, não se devia criticar uns e aplaudir outros. Ou comem todos ou há moralidade…

Por falar em moralidade, o Pat Condell diz no mesmo vídeo mais umas coisas giras que os tipos da Fox, se o apanhassem a jeito, e se pudessem, talvez o crucificassem…

Is this the kind of religious freedom that America is so proud of? Praise the Lord, or else? (…)
as if Christianity equals patriotism. This is a peculiarly American idea. This notion that Christianity and patriotism are somehow connected, when the truth is that American Christians are the last people you would call patriotic, because they worship a foreign god. If you’re going to worship a god, at least make it a NORTH AMERICAN ONE.

31 comentários:

O-Lidador disse...

Por acaso, CdR, não sendo eu cristão, reconheço que vivo imerso numa atmosfera de valores cristãos.
Que não são apenas a caricatura que a esquerda radical faz deles, e que o CdR parece ter interiorizado, mas verdadeiramente o substrato da nossa civilização.
Uma moral e uma ética que só existe nesta parte do mundo e que tornou possívek sermos aquilo que somos.

Não sou eu que o digo, é o pŕóprio Nieztche, insuspeito porque nem sequer tinha a democracia e o cristianismo na melhor das contas:

POis o camarada Nietzsche achava que o cristianismo era o empowerment dos escravos e que a democracia era a versão profana do cristianismo.

Por isso é que somos o que somos e outras partes do mundo são o que são. Não somos aqui e agora, somos o resultado daquilo que o nosso caldo cultural nos permitiu ser.

POde-se polarizar o discurso sobre a anedota, sobre esta ou aquela frase cómica deste ou daquele indivíduo, mas isso é como olhar para um Ferrari e dizer que o pneu é de um negro feio, que o farol é inestético, etc.

E se o CdR quiser saber em primeira mão até que ponto está a ser injusto e, vá lá, a papaguear alguma comida enlatada, entre no site da Fox News e leia as notícias, os artigos de opinião, etc.
Verá que está a léguas da caricatura que a esquerda faz, numa guerra cultural onde tem larga vantagem.

Go_dot disse...

Caro CdR
Não me expliquei bem ou será efeitos do Laureano

Não lhe disse que a “fox news é do baril…” porque, mais uma vez, não sei!
O que eu tentei dizer-lhe é que gostava de ser eu a decidir, e não o tal, na sua opinião, abençoado concelho de gestão.

Por razoes idênticas aquelas que o Lidador lhe apontou no comentário acima.
Tentei o Verão passado investigar porque é que a fox news tinha desaparecido do cabo. Para meu espanto, esta foi a razão apresentado pela simpática telefonista. “O concelho de gestão... ...”

Carmo da Rosa disse...

Lidador,

O Cdr e o Pat Condell têm que ser vistos como um todo. Não são o Pingo Doce, onde se compra só aquilo que queremos: de vez em quando são uns gajos porreiros e outras vezes os porta-vozes da esquerda radical. Quem quer viver sossegado no seio de uma seita evita o contacto com este tipo de gente.

Eu acho que o que tornou possível o sermos aquilo que somos (hoje) não foi certamente ter uma crença enquanto os outros tinham outra - tão ou mais estúpida que a nossa. A nossa superior civilização deve-se sobretudo à possibilidade – adquirida gradualmente, com muito esforço e muito sangue derramado in saecula saeculorum - de criticar a crença, de a domesticar, de a colocar no seu devido lugar: na caixa dos pirolitos de cada um. Mas o esforço tem que continuar porque ninguém nos garante que não possamos voltar à idade média: à Sharia do Qaradawi ou ao Intelligent Design do Santorum.

Não sou contra o cristianismo, compreendo perfeitamente a mais-valia que representa uma figura como o Cristo. O Descartes, outro filósofo que também não ia à Igreja todos os Domingos, dizia (cito de memória) que “o cristianismo é uma coisa excelente, evita que os meus criados me roubem”.

Mas é preciso ter cuidado, como diz o Condell, “uma sociedade dominada por valores cristãos [do tipo Fox News ou Santorum], não são os valores do Cristo”. É outra civilização. É malta perigosa que apregoa (sem se rir) que na Holanda os velhinhos não querem ser hospitalizados com medo de serem eutanasiados! E você acredita! Mas não acredita no que eu digo! E eu sou família porra, e não falo pelo nariz, e bebo o mesmo vinho, e tenho a mesma paixão pela santa bolinha!

Ó inclemência, ó martírio, como é isto possível?

Carmo da Rosa disse...

Go_dot disse: Não lhe disse que a “fox news é do baril… porque, mais uma vez, não sei!”

Eu também não lhe disse que você disse que a Fox News é do baril… Mas custa-me a crer que a Fox tenha sido retirada por razões ideológicas! Há uns anos atrás também me retiraram a TV5 (francesa) do cabo, e não seria por causa do Bernard Pivot e das suas literaturas, mas simplesmente por falta de público. Mas felizmente já tenho a TV5 de volta, noutro cabo…

O-Lidador disse...

"E você acredita! "

Bem, CdR, responda-me só a uma coisa. É ou não verdade aquela notícia da Dutch News que transcrevi num comentário lá atrás?

- Dutch News , 9 de Nov, de 2011.

“A 64-year-old woman suffering from severe senile dementia has become the first person in the Netherlands to be given euthanasia even though she could no
longer express her wish to die, the Volkskrant reports on Wednesday.”

“The case has serious implications for Dutch euthanasia law because it means patients who are no longer able to state their wish can still be helped to die,
Constance de Vries, who acts as a second opinion doctor for euthanasia cases, told the paper.”

http://www.dutchnews.nl/news/archives/2011/11/doctors_back_euthanasia_in_sev.php


Você passou isto por alto, como se não fosse nada. Mas é o suco da barbatana desta questão. Se isto é verdade, então Santorum tem razão e é realmente possível, na Holanda, que alguém seja "eutanizado" sem a sua autorização.
A partir daqui, o resto são amendoins.

Wyrm disse...

"The woman, who died in March, left a written statement when she was fully in possession of her faculties saying she wished to die. Her husband and children fully supported the decision."

Há contexto. Mas podemos não ser sérios e começar a debater semantica e detalhes. O único precedente que este caso abre é apenas a possibilidade dos candidatos republicanos dizerem ainda mais "inverdades" (este termo é o melhor legado do socras, um mimo) durante a campanha contra o obamacare.

Em relação à Fox News/Rick Santorum acho que eu, como ateu, defendo mais valores "cristãos" que eles...

O-Lidador disse...

Caro wyrm, o facto de a senhora ter em tempos, aceitado a eutanasia, coloca uma nuance interessante na questão, mas não vai ao osso. A verdade é que a vontade não era a do momento e a decisão de aceitar ou não a sua anterior vontade, não foi dela.
Dir-se-á que, neste caso, havia uma convicção sustentada de que seria essa a vontade da senhora, mas tem de reconhecer que quando um sistema assenta, não já na vontade, mas em interpretações da vontade, estão abertos os caminhos para todas as perversões.

Mas a questão aqui é a dos valores.
Sociedades que, de um modo geral, colocam os valores da vida como secundaŕios, podem achar-se no topo da modernidade, mas não estão apetrechadas para sobreviver ao tempo.

A esquerda defende valores "anti-burgueses", neles se incluindo a luta contra a família tradicional, a favor do aborto e, de um modo geral, de todas as causas que desconstruam os pilares da nossa civilização.
Muita gente ignora mas este é um guião marxista. Marx e Engels achavam que a família "burguesa" inculcava valores errados e que era necessário destrui-la. Se quiser referências, é só pedir.

E tinha razão.
Os valores de esquerda são triunfantes. As pessoas menos letradas, acreditam firmemente que estão a ser "modernas" ao repetirem os mantras da correcção política mas na verdade estão apenas a mostrar que Marx triunfou na area cultural.

Quer um exemplo?

Há dias o New York Times passou um "ad", pago, de um grupo de ateus, atacando o cristianismo.
Um outro grupo quis pagar um "ad" semelhante a atacar o islamismo, e a Direcção não aceitou.

POrquê?, perguntaram.
Porque podia ser perigoso, responderam os responsáveis.

A Fox news?
Passa os dois "ad".

Wyrm disse...

Lidador,

Parece-me que a "esquerda" para si é uma gavetinha onde arruma tudo o que não gosta.

"Dir-se-á que, neste caso, havia uma convicção sustentada de que seria essa a vontade da senhora, mas tem de reconhecer que quando um sistema assenta, não já na vontade, mas em interpretações da vontade, estão abertos os caminhos para todas as perversões."

Não. A Senhora deixou a sua vontade escrita. O que o Lidador está a dizer põe em causa todo e qualquer testamento que não tenha sido escrito no momento da morte.

"Marx e Engels achavam que a família "burguesa" inculcava valores errados e que era necessário destrui-la."

Como sou um bruto e nunca li nada de ambos apenas posso especular que lá por serem contra a familia burguesa não quer dizer que fossem contra a familia. Lá por serem contra a vida à qual os operários eram votados não quer dizer que fossem contra a vida.

E mesmo a expressão "valores de vida" quer dizer o que nós quisermos. Poder dispor da minha vida e partir quando eu quero sem ter de pedir licença a deus ou a mestres é para mim um sinal de liberdade e um "valor de vida."

"As pessoas menos letradas, acreditam firmemente que estão a ser "modernas" ao repetirem os mantras da correcção política mas na verdade estão apenas a mostrar que Marx triunfou na area cultural."

Porque claro está toda a gente minimamente inteligente tem de ser de direita, se for homem chefia a familia, se for mulher chefia a lida da casa, tem que dizer preto en vez de negro, achar que os pobres merecem a sua sorte e sobretudo tem de ver o mundo como um cristão fundamentalista mesmo que alegue não o ser. Passe a provocação, claro está.

"A Fox news?
Passa os dois "ad"."

O que nos leva a crer que é uma televisão isenta, nada facciosa e que nunca mente nem distorce noticias de forma a avançar os interesses do GOP e de quem tenha uma conta bancária choruda.

Enfim, cada um acredita no que quer e está na "barricada" onde se sente mais confortável. Agora não vale a pena tentar fazer dos outros parvos, perdão, esquerdistas...

RioD'oiro disse...

WYRM,

"O que o Lidador está a dizer põe em causa todo e qualquer testamento que não tenha sido escrito no momento da morte."

E o caro acha que uma coisa dessas pode ser decidida anos, meses, semanas, dias antes, sem avaliação concreta face aos factos concretos que apenas o próprio pode, no preciso momento, estar em condições de avaliar?

Eu diria que uma decisão dessas tem que ser tomada apenas no momentos anteriores ao desfecho final pressupondo, naturalmente, um bem afinado grau de consciência. De outra forma voltamos à velha história do abafador. Sabe qual é?

'Se eu, por acaso, daqui por uns dias, estiver mais ou menos com os pés para a cova, estão autorizados a despachar-me.'

Quanto a si, estará bem assim?

O-Lidador disse...

"Como sou um bruto e nunca li nada de ambos apenas posso especular que lá por serem contra a familia burguesa não quer dizer que fossem contra a familia"

Dizer-se bruto é, nesta frase, redundante.
A própria frase o subentende.

Marx e Engels eram contra a família.
Talvez o seu problema seja mesmo esse. Está tão convencido que as ideias que debita são da sua cabeça, que nem sequer há espaço para verificar onde nascem.

A desconstrução da família é uma das vitórias do marxismo cultural e é total quando mesmo aqueles que não se acham marxistas, se limitam a debitar o vademecum marxista, convencidos que estão a ser sofisticados, modernos e supinamente inteligentes.

Umas leituras de Marx, abrir-lhe-iam ligeiremente os olhos. E depois umas coisas da Escola de Frankfurt, berço do marxismo cultural que nos está a conduzir ao niilismo.

Wyrm disse...

"Está tão convencido que as ideias que debita são da sua cabeça, que nem sequer há espaço para verificar onde nascem."

Acha mesmo? Eu não debito quaisquer ideias.

Eu penso, ao contrário do Lidador que se limita a debitar chavões que qualquer um pode ler em algum site de citações. É util para impressionar e para o name dropping.

E em termos de convencimento, está para nascer quem lhe chegue aos pés, com esse tom pedante e professoral com que tenta impingir o neo-feudalismo aos outros. Da sua serradura os meus olhos não precisam.

Mas não se preocupe. Pessoas como o Lidador são necessárias. São o carro vassoura da historia.

Em relação ao marxismo eu não me pronuncio. Nunca li a não ser pela rama, nunca consumi nem vi documentários, mas se o Lidador diz que eu sou marxista então seja. Também posso ser fascista ou nacional-socialista ou comunista ou leninista. Tudo o que lhe permita continuar impermeável ao dialogo.

O-Lidador disse...

"Nunca li a não ser pela rama,"

Sabe, o que é notável é que, actualmente, o ignorante afirma com orgulho a sua ignorância e acha que ela lhe dá uma espécie de superioridade. E o direito de pontificar.

Nem sempre foi assim.

Experimente ler, não apenas a rama, mas tb o fruto.

Uma coisa deverá acontecer: tornar-se-á infinitamente mais humilde.

Eu sei que nada sei mas, ainda assim, sei mais do que aqueles que nem isso sabem.

Carmo da Rosa disse...

Lidador disse: ”É ou não verdade aquela notícia da Dutch News que transcrevi num comentário lá atrás?”

A notícia é verdade, foi publicada no Volkskrant (o jornal diário de esquerda por excelência cá da praça), mas a tradução para inglês, apesar de bastante neutral, não é completa. Nada de muito grave, não fosse haver Talibans como o Rick Santorum para tirar conclusões absurdas para fins políticos, para poder dizer “é o que o Obama quer fazer por cá!”

A senhora tinha dado autorização ao seu médico para a eutanásia, e deixou um testamento em que dizia isso muito claramente: “que queria a eutanásia a partir do momento em que a família achasse necessário que ela fosse internada num asilo”. A perda da sua independência e não reconhecer os filhos, era, segundo ela, um pesadelo insuportável. Mas é verdade que pouco antes da morte o grau de senilidade já não lhe permitia dizer coisa com coisa. Mas tudo foi feito segundo as regras, com autorização da família e a consultação de dois médicos…

(A regra não é: quem cala consente, e então enfia-se já a faca nesta velha!)

A partir desta notícia afirmar que os velhinhos por cá andam com uma braçadeira - caso precisem de ir a um hospital – onde está escrito “Don’t eutanize me”, é só de maluquinhos. Quem vive neste país (de esquerda ou de direita) sabe muito bem que isto é absurdo e que nem vale a pena discutir. Aliás, por cá, que eu saiba não houve discussão sobre o assunto.

Mas a Fox tem frequentemente destes lapsos, como se pode verificar no link que volto a colocar (para quem não viu) e que desta vez trata da droga na Holanda:

http://fiel-inimigo.blogspot.com/2009/09/bill-oreilly-na-fox-in-holland-is.html

O Bill O’Reilly dá o pontapé de saída: Na Holanda é um desastre… Será que estou errado?

Uma ‘Republican Strategist’ chamada Margaret Hoover, acha que Bill não está de maneira nenhuma errado:

Na Holanda têm ideias ingénuas sobre como educar os filhos para terem ‘safe sex’ e fumarem erva (..)

E se a primeira bacana disse mata, a segunda, Monica Crowley (Fox News Contributor), com o mesmo aspecto de esposa ideal tipo Maria de Lurdes Modesto, diz esfola:

Well, Na Holanda eles fazem experiências com tolerância social. Com amor livre [Quem dera! Já lá vão os tempos!], com drogas. Amesterdão é um antro de corrupção, crime, tudo ‘out of control’ (…)

Que fazer a estas gajas?

De visita a Amesterdão, esperar que elas saiam do hotel Krasnapolsky, e, à má fila, dizer aos hooligans do Ajax que elas são ultras do Feijenoord disfarçadas de turistas americanas…

Carmo da Rosa disse...

Rio d’oiro disse: 'Se eu, por acaso, daqui por uns dias, estiver mais ou menos com os pés para a cova, estão autorizados a despachar-me.'

Rio,

Não num país capitalista como a Holanda. Porque enquanto o mantiverem vivo na casa de terceira idade (e a medicina hoje em dia consegue quase milagres), você, ou a sua família, está a pagar a estadia, dando trabalho e emprego a muita gente.

RioD'oiro disse...

Caro Carmo da Rosa,

Já percebi. A nova estratégia obâmica anti Santorum é evitar que a minha família pague a minha estadia num asilo para que os abafadores proliferem mantendo muita gente desempregada.

Carmo da Rosa disse...

Rio,

Mas eu não percebi o seu comentário!

Estratégia obâmica? Na Holanda?

RioD'oiro disse...

CdR,

Não estamos a conversar sobre Santorum, Holanda e eutanásia?

Carmo da Rosa disse...

Rio d’oiro disse: ”Não estamos a conversar sobre Santorum, Holanda e eutanásia?”

Precisamente. E a coisa pode resumir-se assim: O maluquinho do Santorum inventou uma situação sobre eutanásia que não existe na Holanda, especulando que o Obama quer fazer a mesma coisa nos EUA… (Isto não lembra nem ò Sócrates!).

RioD'oiro disse...

Caro Carmo da Rosa,

Face ao aqui discutido, não é nada claro que Santorum não tenha razão.

Carmo da Rosa disse...

Rio,

Sim, mas nesse caso, os que afirmam que foi a Mossad quem destruiu as Torres Gémeas, tendo o cuidado de telefonar previamente aos judeus para os avisar, também têm razão…

Será verdade? Será mais uma teoria da conspiração? Não espere muitos anos mais para visitar a Holanda, faça-o enquanto é jovem, não vá o Santorum ter razão…

O-Lidador disse...

CdR, não tenho a menor dúvida que o sistema holandês é bem intencionado.
Eu próprio acho que devo poder dispor da liberdade para decidir se acabo comigo ou não.

A questão não é essa. A questão é saber se um sistema desses é imune às imperfeições humanas.
Se é completamente hermético, etc.

Note que, como diz o povo, o inferno está cheio de gente bem intencionada.

Aliás a ideia socialista é um exemplo que nos deve deixar de pé atrás. Na teoria, um sistema em que o Estado controlasse tudo e planeasse para o bem geral, é perfeito. Nada poderia falhar. A ganância, o egoísmo, a exploração, o acumular de capital, etc, tudo isso desapareceria, na teoria, uma vez instalado um sistema centralizado e focado unicamente no bem das pessoas.

O resultado, você sabe-o.

E não é dificil agarrar no sistema holandês a encontrar zonas de falha, por onde com mais ou menos facilidade, se pode entrar em zonas escuras. É natural, é a natureza humana.
Veja a Suécia, nos anos 70. O exemplo da civilização e da humanidade. E contudo, no veiculo das boas intenções e da racionalidade, estava já em velocidade de cruzeiro, na maior normalidade, um programa de eugenia.

Quanto à FOX, acredito que você não a veja e se limite a replicar o que ouve dos gajos do costume.
Eu vejo e leio. E encontro ali uma trincheira cultural que faz frente à correcção política dominante, pós-marxista.

É por isso que Obama odeia o canal. Odeia de tal modo que já chegou a boicotá-lo.

Mas entre no site e leia, por favor, as opiniões dos colunistas. Verá que as caricaturas que aqui suscitou, são isso mesmo: caricaturas. Típicas de uma esquerda que, quando não logra argumentar no campo das ideias, passa de imediato à tentativa de ridicularizar e insultar.

Há um guionista famoso que exemplifica isto: David Mamet.
Um homem de esquerda, e por isso aclamado, louvado, elogiado.
UM dia resolveu deixar de ser "brain dead liberal". Passou logo a ser uma besta, um maluquinho, um Santorum, vá lá.

Go_dot disse...

Diz o CdR. - A partir desta notícia afirmar que os velhinhos por cá andam com uma braçadeira - caso precisem de ir a um hospital – onde está escrito “Don’t eutanize me”, é só de maluquinhos. Quem vive neste país (de esquerda ou de direita) sabe muito bem que isto é absurdo e que nem vale a pena discutir. Aliás, por cá, que eu saiba não houve discussão sobre o assunto.


Mas a Fox tem frequentemente destes lapsos…


A caricatura do Santorum, sobre os Hospitais/matadouros na Holanda tem uma base talvez mais prosaica, que nem o excerto da FoxNews, nem o seu comentário esclarece.

Não existe na Holanda a tal pulseira com a frase “don’t euthanise me”.
Mas existe o inverso. Uma medalha que diz exactamente o contrario.
“D’ont reanimate me” “Niet-reanimerem”
Na Holanda, os sócios da “Associação nacional para liberdade da eutanásia” podem depois de preencher um monte de papelada, mas nb. sem necessidade de recorrer a advogados notários ou autorização do próprio medico. Podem obter uma medalha para pendurar ao pescoço. A chamada “Niet-reanimerempenning” medalha “Não reanime” que os serviços de ambulância e primeiros socorros devem respeitar.

No mesmo dia da anedota do Santorum 6 de Fevereiro.
De Nederlandse Vereniging Voor Een Vrijwillig Levenseinde
Associação holandesa para terminar a vida de forma voluntária (não sei como traduzir isto) “Levenseindekliniek”. Um serviço digital que facilita a inscrição de candidatos que não se encontram abrangidos pelas regras actuais para a eutanásia, e/ou que estão fartos disto, mas que os medicos se recusa a dar a injecção.
Tornou publico, que a partir de um de 1 Março 2012 a mesma associação disponibilizaria um serviço ambulante de eutanásia.

Notável que isto, apesar de bastante polémico, não só em meios cristãos, mas também entre médicos e profissionais de primeiros socorros, foi negado pela comunicação social mainstream, ou abordado como nota de rodapé.

No dia seguinte, o Katholiek nieuwsblad holandês publica um cabeçalho que não fica atrás do comentário do Santorum . “Doodseskader? Onnodig!” “Esquadrões da Morte? Desnecessários!”

Não há duvida que o Santorum e os gajos que lhe escrevem o material, cometeram um erro grave. Terá sido propositado ou não? Não sei. Uma coisa é certa, os crentes holandeses que sabem o diz a medalha também não estão satisfeitos, sobre tudo porque, como o CdR diz, não houve discussão sobre o assunto. Só as anedotas da Fox.

www.nvve.nl
www.levenseindekliniek.nl
www.levenseindekliniek.nl/
www.katholieknieuwsblad.nl/
www.eo.nl/tv/moraalridders

Carmo da Rosa disse...

Go_dot.

Há cinco minutos atrás contava eu à minha mulher a nossa polémica no FIEL sobre o Santorum e as suas afirmações paranóicas, e ela, depois de quase ter caído ao chão a rir-se, disse-me precisamente o que você acabou de escrever. O que há realmente é precisamente o contrário, uma chapa (penning) – também uma braçadeira - a dizer para não os reanimarem em caso grave.

Por estas e por outras (droga e sexo em Amesterdão) é que eu não vou perder tempo com o Santorum nem com a Fox News. Quando o Bill O’Reilly - e aquelas duas parvalhonas que estavam ao lado dele no link que eu coloquei – lerem uma vez na puta da vida deles com atenção A HOLANDA do Ramalho Ortigão, eu estarei disposto a dar uma vista de olhos pelo site da Fox…

Enquanto continuarem a dizer baboseiras e teorias conspiratórias que fariam corar até o meu amigo Streetwarrior, prefiro, de longe, ver a bola…

Carmo da Rosa disse...

Lidadaor disse: ”CdR, não tenho a menor dúvida que o sistema holandês é bem intencionado. Eu próprio acho que devo poder dispor da liberdade para decidir se acabo comigo ou não.”

Confesso que não faço a mínima ideia se o sistema holandês é bem intencionado ou não! Nem sei se há realmente um sistema – desconfio que não! Mas eutanásia, assim como o aborto, são temas que não me despertam grande interesse, por isso não tenho opinião - nem a favor, nem contra.

Mas conheço minimamente a sociedade holandesa - já li pelo menos 3 vezes o livrinho da Ramalhal Figura e uma vez em tradução holandesa – para me aperceber rapidamente que o Bill O’Reilly e o Santorum estão a afirmar que o ângulo recto ferve a 90º. Mas se calhar enganaram-se, e estavam a confundir a Holanda com a Coreia do Norte ou o Iémen, quem sabe!

Lidador disse: ”…a ideia socialista é um exemplo que nos deve deixar de pé atrás.”

Pois, mas, há aqui um problema a resolver! É que a Holanda não é um país socialista. Por enquanto continua a ser um país capitalista! Mas não me admirava nada que o Bill O’Reilly e o Santorum afirmassem a pés juntos que a Holanda é um país comunista! Mas como eles também julgam que a Dinamarca é a capital de Amesterdão, prefiro ler o que diz o nosso Ramalho.

Lidador disse: ” encontro ali uma trincheira cultural que faz frente à correcção política dominante, pós-marxista..”

Na minha opinião a correcção política TOTALMENTE dominante nos EUA, não é marxista. É acreditar em Deus, família com muitos filhos, ‘low profile and stand by your man’ para as mulheres e nacionalismo exacerbado ao extremo do ridículo. Todo aquele que não respeitar estes parâmetros da correcção política dominante, pura e simplesmente não pode ser eleito para um cargo político importante nos EUA. O Obama, tal como os outros, enquadra-se perfeitamente nestes parâmetros. Mas, nada contra, se os americanos gostam disso, comigo tudo bem. E se esta correcção política, apesar de não ser inteiramente do meu gosto, ajudar a combater ditaduras comunistas ou salafistas, ainda melhor.

Go_dot disse...

A esposa do CdR, é claramente uma pessoa com humor, sensata e bem informada.

Quem não está de pau feito, para desancar nos estúpidos dos americanos que falam pelo nariz, depressa vê a gaffe.

O CdR fez-me lembrar aqueles meus amigos, que apesar da evidencia dos factos, insistem que o islão é uma religião de paz, ou que a união Europeia é uma instituição democrática.
Eu penso que está em jogo a própria democracia.

Uma coisa estou de acordo com o CdR.
Não há nada como uma boa anedota, especialmente quando são sobre religião, droga e sexo.

Go_dot disse...

Fox news the television network Europeans love to hate.

Fox-News/story

Tirado daqui

Carmo da Rosa disse...

Go_dot disse: ”…desancar nos estúpidos dos americanos que falam pelo nariz, depressa vê a gaffe.”

Eu vi a gafe, e a gafe continua a ser uma gafe. Que eu saiba o Santorum ainda não pediu desculpa pela asneira? E mesmo que o faça pelo nariz sobe imediatamente 10 pontos na minha consideração…

Quem tem por hábito desancar em estúpidos por amor (sem preconceitos ideológicos), não olha a raças, religiões ou nacionalidades…

Go_dot disse: ” O CdR fez-me lembrar aqueles meus amigos, que apesar da evidencia dos factos, insistem que o Islão é uma religião de paz, ou que a união Europeia é uma instituição democrática..”

Nas últimas eleições votei no Wilders. Toda a gente sabe isso: a família, a mulher, os colegas do squash e os amigos. Não me parece que o Wilders seja o maior defensor da União Europeia, mas se tiver dúvidas não consulte a Fox News, que não vale a pena – vá à Wikipédia, é mais fiável…

Ainda não os contei, mas acho que não estou muito longe da verdade se disser que 90% do conteúdo dos meus artigos no FIEL é muito justamente a tentar explicar que o Islão NÃO é uma religião da paz! Ora, como pelos vistos a mensagem não passa, pergunto-me porque razão arriscar chatices com muçulmanos ou esquerdistas assinando com o meu nome? Para quê tantas horas de labuta em vão, a escrever e a traduzir artigos de dissidentes muçulmanos se os meus compatriotas compreendem o contrário?

Olhe, doravante, peça aos seus amigos para escrever porque eu perdi a vontade. E esta perca de motivação vem mesmo a calhar, porque este verão vamos ter de enfiada o Roland Garros, o Tour de France, o Campeonato Europeu de Futebol e os Jogos Olímpicos. Cá o rapaz não vai ter tempo nem para mijar, que fará defender o Islão e a UE…

Go_dot disse...

Caríssimo CdR não me estrague o Verão.
Sou grande apreciador do seu vernáculo. Tem-me proporcionado magníficos momentos de boa disposição.
Neste caso, americanos e Foxnews estou inteiramente em desacordo consigo.
Não é que seja importante, mas o meu comentário não sugere que o CdR é pró Europa ou Pró Islão. Sugeri que a obstinação com que brinda os americanos me parece tão impermeável, como alguns dos meus amigos em relação ao islão.

Para quê tantas horas de labuta em vão, a escrever e a traduzir artigos de dissidentes muçulmanos se os meus compatriotas compreendem o contrário?

Uma ingratidão. Estou cheio de pena.

Carmo da Rosa disse...

Go_dot disse: ”Não é que seja importante, mas o meu comentário não sugere que o CdR é pró Europa ou Pró Islão.”

É importante sim senhora. É importante na medida em que o seu comentário anterior afirma (e não sugere) precisamente o contrário de aquilo que eu me canso de repetir aqui neste blogue. Pelo menos no que se refere ao Islão… (Acerca da União Europeia já tive uma opinião mais favorável, mas este tema não está em questão neste momento).

Go_dot disse: ” Neste caso, americanos e Foxnews estou inteiramente em desacordo consigo..”

Primeiro. Não tenho nada contra americanos! Neste caso não se trata de uma afirmação da sua parte, mas apenas de uma sugestão. Mas para todos os efeitos lembra-me aqueles meus amigos, que apesar da evidência dos factos, insistem em confundir ideologia com pessoas, para sugerir xenofobia da minha parte em relação aos seguidores de Alá.

Segundo. O fulcro da discussão não são os americanos em geral, mas as afirmações de Santorum sobre a eutanásia na Holanda.

Terceiro. Ao afirmar que está inteiramente em desacordo comigo nesta questão, significa que não se trata de uma ligeira diferença de abordagem. E realmente, a discrepância é tão grande que não há margem para compromissos entre ‘a’ e ‘b’.

a. Eu tenho razão e o Santorum está a papaguear as maluqueiras que normalmente a Fox News debita quando fala de países que desconhece completamente.

b. O Santorum tem razão e os velhinhos por cá correm realmente sérios riscos de serem eutanasiados à má fila no primeiro hospital que visitarem.

Mas se você optar por ‘b’, está implicitamente a dizer que eu estou a mentir descaradamente. Ou então, se você quiser ser mais indulgente, que eu passei os últimos 40 anos da minha vida fechado num internato a ver passar os eléctricos pela janela sem me dar conta do que se passava à minha volta…

Penso precisamente da mesma forma em relação às afirmações de Bill O’Reilly y sus muchachas na Fox News sobre a educação das crianças, o sexo livre, o uso de drogas e a corrupção no país em que ambos vivemos.

Go_dot disse...

Caro CdR
Não tenho paciência para me continuar a repetir.
Devo dizer-lhe que não percebi patavina do seu ultimo exercício de matemática semântica.
O que eu tentei salientar, que na altura, me pareceu relevante para a conversa. Foi que a anedota do Santorun sobre a eutanásia, talvez tivesse uma origem mais prosaica. Que a foxnews na Holanda, foi retirada do cabo, de uma forma a meu ver bastante arbitrária. E que, talvez, a fox não seja só um covil de bigots.

Claramente não me fiz perceber. Ou para o CdR isto é impensável.
Tudo bem. Esta no seu direito de ampliar a caricatura como bem entender, eu no meu de respeitosamente terminar aqui a conversa.

O-Lidador disse...

O problema, CdR, é que a Fox News não é aquilo que você diz que é.
E como a não vê (foi você que disse), só pode ter engravidado pelo ouvido.
Com toda a sinceridade lhe digo: nenhuma cadeia noticiosa é imaculadamente neutra. A Fox não o é certamente. Mas é o único contraponto a um inaceitável enviesamento ideológico que é veiculado por estações que se reivindicam de "neutras" e que não o são.

Você parece não ter ligado nenhuma ao assunto do "ad" que o NYT se recusou a passar.
Mas veja aqui aqui

para ter a ideia do que fazem os orgãos noticiosos que adoram odiar a Fox News.

E, por favor, use os seus próprios olhos, a sua própria cabeça, e depois julgue por si mesmo. E compare.
Compare com a MSNBC, com a Euronews, com a France 2, com a CNN.
Ou, já agora, com os canais portugueses...