sexta-feira, 1 de junho de 2012

Nivaldo Cordeiro: A fuga de capitais na Espanha


"Os jornais informam que a fuga de capitais na Espanha, nos últimos três meses, supera os 100 bilhões de euros. É gravíssima a situação. Informam também que Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, em audiência no Parlamento Europeu, advertiu que a situação europeia é insustentável. O dilema proposto é manter a estabilidade da moeda ou emitir moeda para afastar a crise. Ao tempo em que o Brasil caminha para ter uma das menores taxas de crescimento do PIB dos últimos anos - o pibinho - como gosta de dizer Guido Mantega. Também há pouco a fazer, pois o governo já promoveu a desvalorização da moeda e deu estímulos fiscais a setores importantes, como o automobilístico. O agravamento da crise colocará em xeque as instituições da social democracia. É possível que vivamos o fim de uma era."