domingo, 18 de dezembro de 2011

Gás de xisto

Atenção, mas muita atenção a este assunto abordado no Espectador Interessado.

O gás de xisto promete vir a ter um significado que rivalizará com fornecimento de petróleo do médio-oriente. Nesta perspectiva desenham-se no horizonte alterações geo-políticas de monta que convém ter presente face ao que nos próximos tempos se irá desenvolver.

Caso o gás de xisto venha a ser convenientemente explorado e deixado aos normais mecanismos de concorrência é de prever que ocorra uma hecatombe nos países islâmicos da OPEP neste momento sob pressão de "primaveras" que, nesta perspectiva se enquadram como preâmbulo do que estará para vir.

Naturalmente que as melancias-indignácaros-flea-party tentam,  a todo o custo,  bloquear o avanço da exploração. Os tempos não estão para eles de feição tanto mais que já não é possível escamotear terem sido eles os responsáveis pelo vórtice das disparatadas políticas que têm norteado a queda ao abismo que neste momento a civilização ocidental encara e com relutância enfrenta. As repetidas revelações e escandaleiras que se fazem sentir sobre a (pseudo)-ciência climática deixam à cáfila eco-terrorista pouca margem de manobra.

2 comentários:

desertdew disse...

Thanks for sharing such valuable information.Keep posting such great info for us thanks

O Raio disse...

Portugal até tem grandes depósitos de gás xistoso. É espantoso que não os tente explorar.
Ainda compreendo que, por razões ideológicas o governo anterior que estava alinhado com a cáfila ecologista de direita que domina a Comissão Europeia, o ignorasse. Mas este Governo? Porquê? Acho que é mais uma mostra da profunda ignorância transversal à maior parte dos membros do Governo, a começar pelo Steps Rabbit...