domingo, 12 de junho de 2011

Dos mastúrbios - IV - Detenções em Espanha e espojada no Rossio


Reunidos desde as 19h [11 Junho] e durante mais de três horas, os presentes foram fazendo intervenções, muitas relacionadas com a organização do trabalho do movimento e dos grupos que se dedicam a debater vários temas, mas também acerca das iniciativas semelhantes a decorrer em outros países.
Continuam a reunir-se, agora semanalmente, para discutir o regulamento. Há que garantir que nada dali saia sem que as luminárias de topo aprovem.

Da última vez que assisti, a coisa era assim: todas as decisões deveriam ser aprovadas por unanimidade. Se não houvesse unanimidade, os renitentes deveriam reunir com as luminárias até estarem de acordo com a maioria. As votações apenas lhes interessam para se saber se haverá unanimidade ou não.

Entretanto, em Espanha, 3 membros da organização 'anónimos', um braço da organização espanhola congénere à mastúrbios, foram detidos por realizarem ataques à informática à NATO e a inúmeras instituições, entre as quais bancárias.



"O povo evoluiu. Agora, existe uma rede distribuída que combina as suas conexões sociais com a tecnologia partilhando informação com uma consciência global. As tentativas para nos dirigirem nunca mais serão eficazes." [bolds meus]

A demora das autoridades espanholas e, eventualmente, portuguesas em desalojar os mastúrbios pode (ou não) ser explicada pela necessidade de levar a bom termo as investigações policiais que acabaram caindo no campo de terrorismo.

Além de serem unha com carne com a "democracia verdadeira" de Espanha, retaliavam ainda contra quem pusesse em causa Julian Assange e a Wikileaks.

Os mastúrbios da "democracia" JÁgunça anunciaram, entretanto, para hoje, uma espojada colectiva no Rossio. Espera-se que não contaminem a área com pulgas. Furibundos ultra-neo-liberais suspeitam que se deitarão de barriga ou cu-para-o-ar dependendo da sub-tribo do Bloco de Esquerda a que pertençam.

Tudo indica ainda que a morte de Bin Laden assanhou a luta conta os "cruzados".

Por mail, entretanto, os anti-semitas encartados têm-se enviado mensagens ... interessantes. Um deles, demonstrando desconhecer o que é a partilha de informação com consciência global, mostra-se solícito em conversar comigo pessoalmente pois, afirma, que estas coisas da internet não são o mesmo que falar cara-a-cara. Enfim, parece não saber que "o povo evoluiu".

... vão trabalhar, vagabundos.

Sem comentários: