segunda-feira, 6 de junho de 2011

Homem do leme

Portugal está hoje melhor do que ontem, porque se livrou do grupo de parasitas e malfeitores que se tinha apoderado do leme e fez encalhar o navio.
Mas não nos iludamos. Não somos hoje um país soberano, nem absolutos donos do nosso futuro. O que agora temos de fazer é, muito sucintamente, poupar para pagar as dívidas. Mas pagar as dívidas é apenas uma parte do problema. Aquela que em economês se chama "estabilidade". A outra parte é o "crescimento".
E esta parte vai ser também um trabalho de Hércules.
Porque os sucessivos governos socialistas que tivemos nos últimos anos, fiéis a si mesmos a à ideologia em que acreditam, concluiram, com brilhantismo a tarefa de arruinar o país, gastando irresponsavelmente o dinheiro que não tínhamos, em subsídios, obras e projectos faraónicos, e dando-nos, em troca, retóricas demagógicas e moralistas decalcadas na mais básica acção psicológica, usando a língua tal como Orwell tinha previsto, em discursos nos quais as palavras significam o contrário do seu referente normal.

O navio, com novos homens ao leme, está todavia encalhado e as operações de desencalhe estão a ser dirigidas por quem nos tenta rebocar.
Cabe-nos não complicar o processo e preparar o navio para navegar por si mesmo, assim que saia dos baixios.

2 comentários:

Joaquim Simões disse...

http://aperoladanet.blogspot.com/2011/06/homem-do-leme.html

http://aperoladanet.blogspot.com/2011/06/socrates-e-vergonha-de-um-pais.html

Jim disse...

http://jimpereira.blogspot.com/2011/06/homem-do-leme.html
Abraços./-