segunda-feira, 14 de março de 2011

Deolindas de todo o mundo, marchai marchai

O problema da "geração Deolinda, que se diz «à rasca»" foi ter sido cobaia em múltiplas experiências "sociais" e de "pedagogia". Descobre agora que o mundo não é o que lhe foi vendido*. Mais, descobre da absoluta irrelevância em apontar culpados. Estão no mundo, no real, naquele que lhes foi a todo o custo vedado conhecer, e é nesse mesmo mundo que terão que se desenrascar.

Espernear alivia, mas usar as pernas para caminhar será bem mais útil.

===
* Começando pelos abstrusos canudos que tiraram.

2 comentários:

Streetwarrior disse...

Este Post, é no mínimo incoerente.

" Estão no mundo, no real, naquele que lhes foi a todo o custo vedado conhecer, e é nesse mesmo mundo que terão que se desenrascar "

Não deixa de ser uma grande verdade...ao menos reconhece.
É as tácticas cada vez mais " Liberais " do capitalismo moderno.
É o vale tudo na arte de vender sonhos.

E depois, sai-se com esta magnifica pérola.

" Espernear alivia, mas usar as pernas para caminhar será bem mais útil."

Ao invés de se combater isto, ou pelo menos não se apoiar, não....desenrasquem-se que o mundo pertence aos chico-espertos e como tal....arregacem mangas e façam -se á vida do chico-espertismo.
É...Já que não os consegues combater, junta-te a eles !

Pérolas !!

RioD'oiro disse...

"É o vale tudo na arte de vender sonhos."

Quem vende sonhos é a esquerda:

- Sociedade fraterna
- Sociedade inclusiva
- Sociedade justa
- Sociedade solidária
- Democracia nas empresas
- Democracia nas escolas

Foi isto (e outras coisas) que foram vendidas à juventude "esclarecida", aquela que Raquel Freire chama a mais culta de sempre, a que mais acesso a informação teve em todos os tempos.

Sonhos, com muita bebedeira.

As Deolindas descobriram agora quem quer quer bolota tem que trepar por ela.