sexta-feira, 13 de abril de 2012

CENSURA TEM SEMPRE A VER COM SEXO

 
Todos os museus holandeses organizam este fim de semana o dia-do-museu. Uma espécie de Open House em que a entrada é gratuita. Para apoiar esta campanha, cada museu mandou imprimir cartazes lúdicos para espalhar pelas respectivas cidades no intuito de atrair todo o tipo de pessoas.

O Museu da Moeda optou pelo cartaz que vemos a seguir: uma lourinha bem gira fotografada num pedestal segurando um mealheiro de porcelana…



Numa paragem de autocarros de um bairro de Utreque onde vivem muitos estrangeiros (ler muçulmanos), a fotografia foi pelos vistos considerada demasiado ousada e coberta com um plástico, onde no centro se pode ler em holandês fracote a seguinte mensagem:
   


                                                                                                
Não queremos anúncios no nosso bairro. Ergue-te e combate nesta causa para a protecção dos nossos filhos!

Vejam a diferença com os fantásticos  anos setenta!  (Aposto que todos os portugueses refugiados da minha geração conhecem esta fotografia)



 
Os partidos políticos – neste caso o PSP (pacifistische socialistische partij) – com a maior da naturalidade espetavam nos cartazes a gaja mais boa das suas fileiras, e toda a malta continuava nas calmas a discutir o salário mínimo e a liberdade de expressão.

Hoje em dia isto já não é possível. Aos frustrados e puritanos europeus, vieram juntar-se os muçulmanos e, last but not least, ultimamente até os americanos do Time is Money, andam muito beatos! E esta enorme massa de gente sexualmente frustradíssima por causa das religiões, arranja sempre uns códigos morais lá muito deles para embirrar e impedir a felicidade dos outros… Resumindo, nem fodem nem deixam foder.

Será que ainda vão passar séculos até que os católicos, os ortodoxos, os muçulmanos, o Rick Santorum, o O’Reilly e o Papa nos larguem de vez da braguilha?

26 comentários:

Streetwarrior disse...

http://www.youtube.com/watch?v=AP22Ys8__ro

Está explicado o imenso estudo efectuado pelos EUA antes de qualquer guerra.
Exaustivos, diga-se de passagem !
Ih Ih Ih Ih

O-Lidador disse...

Tirando os muçulmanos, o resto são apenas fitas para compor o ramalhete da correcção política.

Os cristãos, de um modo geral, estão-se nas tintas e não só gostam, como compram e consomem.

Sim, há umas beatas, mas trata-se de coiros enxundiosos que têm é inveja.

O Papa não manda e não me consta que tenha sequer dito ou escrito alguma coisa sobre as gajas boas. Vive e deixa viver.

O Santorum e o Bill, são ódios de estimação do CdR, e tb não mandam tapar gajas boas.

Os ortodoxos (presumo que se refere aos judeus ortodoxos), têm de facto umas ideias tristes, nesta matéria, mas não têm estatura para chatear.

Restam os muçulmanos e o facto de o CdR ter referido que a foto censurada estava numa zona muçulmana, é a piece de resistence da coisa.

Ou seja, o poste ficaria catita e perfeitamente claro sem o recurso aos bordões da correcção política que mandam, face a uma perversão islâmica, tentar equipará-la com alegadas semelhanças ocidentais.

Não havia necessidade....

Go_dot disse...

“...são ódios de estimação do CdR.”

Assim, entendesse melhor como é que o CdR conseguiu arrastar o Santorum para este poste.

Quanto ao seu resumo :Nem fodem nem deixam foder! Não é bem assim.
Olhe que o red-light district de Amesterdão é talvez, um dos mais conhecidos do mundo, para alem do negocio típico do local, é também uma atracão turística para toda a família.
Isto, apesar da grande diversidade confessional em Amesterdão. Desde católicos e protestantes até krishna’s, budistas, adventistas, teosofos, antroposofos, judeus, ortodoxos, Sikhs, jeovas, mormoes eu sei lá. Tudo muito anterior ao islão. Assim como, o cartaz do PSP.
Até aparecer o islamismo, a coisa era mais como se costuma dizer. Amigo não empata amigo.

Não percebo o que é que o leva, nos dias de hoje, a ficar tão atemorizado com os cristãos. Em muitos bairros, nem o sino podem tocar ao domingo, porra.

Outra situação, idêntica à do seu poste. Mas, mais grave a meu ver.
Recentemente no palácio das belas artes de Amesterdão, o Rijksmuseum, o alfa e o ómega das artes plásticas holandesas, encontra-se exposta, uma gravura de 1683 em que se vê, o Sultão turco, na cama após a derrota às portas de Viena.
Aos pés da cama, um penico com o Corão ao lado a servir de papel higiénico.

Ora bem, na Holanda ninguém prestou atenção ao assunto, mas depois de um comentário na imprensa turca. O super bacano director do museu, apressou-se a apresentar, primeiro desculpas ao embaixador turco. Para depois colocar uma etiqueta ao lado da gravura, que diz : O museu não subscreve o significado desta gravura.
Ora essa, porque é que este bacano terá que subscrever, ou pedir desculpas de uma gravura com mais de 300 anos.
Pessoalmente atemoriza-me mais isto.

Imagem da gravura está aqui.

Carmo da Rosa disse...

Lidador disse: ”Não havia necessidade....”

Realmente não havia necessidade, mas devido ao marxismo cultural, que, pelo que vejo, afecta todas as camadas ideológicas, a grande maioria já nem dá importância a uma coisa antiquíssima, muito pouco sexy e completamente fora de moda que eu designo por honestidade intelectual

Esta história da honestidade intelectual é uma chatice do camandro, isto implica que não podemos criticar o Sócrates e ao mesmo tempo deixar escapar o Berlusconi, um político que no género é pelo menos três vezes pior…

Não se pode ter um ódio de estimação por ‘Buraco’ Obama e, quando outros criticam um político ideologicamente muito próximo dos Talibans, Rick Santorum, apontar precisamente a mesma coisa: ódio de estimação!

Não se pode denunciar os crimes da PIDE e a censura do regime de Salazar, e ao mesmo tempo defender o Gulag e achar que o José Estaline era um ‘brilhante génio da humanidade’, como o Nobel de Literatura José Saramago..

Quer dizer, até se pode, só que intelectualmente ficamos imediatamente ao nível dos rapazes do CincoDias, ao nível dos organizadores das Festas do Avante, ao nível de Testemunhos de Jeová…

Go_dot disse: ”Assim, entendesse melhor como é que o CdR conseguiu arrastar o Santorum para este poste”

Da mesma forma que outros arrastam o Obama para muitos outros posts. Para entender é preciso uma visão mais ampla e não se prender demasiadamente só no CdR…

Go_dot disse: ” Olhe que o red-light district de Amesterdão (…) é também uma atracão turística para toda a família. Isto, apesar da grande diversidade confessional em Amesterdão.”

Isto tudo apesar do Bill O’Reilly dizer que “Amsterdam is a complete disaster” a “a pool of corruption”. (Lá consegui meter o Bill O’Reilly aqui à pressão, mas desta vez a culpa é sua!)

Go_dot disse: ”Até aparecer o islamismo, a coisa era mais como se costuma dizer. Amigo não empata amigo.”

De acordo. Mas, já me acusaram de muita coisa, só falta mesmo acusarem-me de defender o Islão!!!

Go_dot disse: ”Não percebo o que é que o leva, nos dias de hoje, a ficar tão atemorizado com os cristãos.”

Atemorizado? Os únicos cristãos que me atemorizam são os que querem fechar os super-mercados e proibir futebol ao Domingo.

Go_dot disse: ”O super bacano director do museu, apressou-se a apresentar, primeiro desculpas ao embaixador turco. Para depois colocar uma etiqueta ao lado da gravura, que diz : O museu não subscreve o significado desta gravura.”

Estou ao corrente deste facto. Acho isto um escândalo e sou de opinião que o bacano director do museu, por crime de lesa à cultura, seja atirado ao Singel (o canal mais próximo do Rijks). E se for preciso ajuda é só pedir por boca…

O-Lidador disse...

POde-se tudo isso, CdR.
Mas, como disse, a foto foi tomada num bairro muçulmano.
O resto são amendoins porque aqui o je, não percebe o que é que o cu tem a ver com as calças, ou seja, não percebe como a propósito de uma muito bem denunciada intolerância islâmica, passa o resto do poste a criticar coisa que nem sequer existem a não ser na fértil imaginação de uma certa esquerda, tão tolerante para com aquilo que justamente denunciou mas tão intolarante com as fitas do ramalhete.

Se me disser que uma coisa leva à outra,ok tem razão, mas assim tb eu encontro relação entre uma cebola e a lua.
Cebola...branca por dentro...redonda...lua.

Go_dot disse...

Caro CdR, não quero estragar-lhe o humor, nem malhar em ferro frio. Parece-me, extravagante, comparar o Santorum e companhia aos Talibans. Talvez se deva à amplitude da minha visão, que não abrangente o suficiente. O desajeitado do meu português também, não ajuda nada.

A questão dos supermercados abertos ao domingo, é complicada. Julgo que envolve um leque ideológico, mais largo, do que os cristãos conservadores. Mas é possível que esteja enganado também.

Não sabia, que queriam proibir o futebol ao domingo. Que horror

Carmo da Rosa disse...

Lidador,

O seu problema é que exige demasiado dos outros. E, tal e qual como o esquerdista, não se contenta com o possível, mas quer sempre o absoluto.

Lembre-se que eu sou de esquerda e que nasci em Marrocos. Por isso, é lógico e natural que esteja ainda agarrado ao politicamente correcto e que nos meus comentários, implicitamente e inconscientemente, alguma tolerância se revele em relação ao Islão – é inevitável…

Mas que quer, por cá ninguém se queixa! O Wilders manda dizer que: “assim fossem todos os esquerdistas”, e em França os bacanos da Riposte Laïque ficaram todos contentes por eu ter traduzido o Manifesto do Congresso Contra a Islamização da Europa – e por ter assinado com o meu nome o Manifesto.

Que mais se pode exigir a um esquerdista? Que insulte diariamente o Obama? Que acredite piamente nas patranhas de republicanos que foram bafejados pelo Espírito Santo? Que cuspa na cara do Daniel Oliveira? Que viole a Fernanda Câncio?

Estava há dias para traduzir e publicar no FIEL um artigo muito bom só a dizer mal do Obama, mas como a direita está sempre a embirrar comigo perdi a vontade… Talvez a vontade volte, mas não prometo nada…

Carmo da Rosa disse...

Go_dot disse: ”Parece-me, extravagante, comparar o Santorum e companhia aos Talibans.”

É realmente exagerado. O Santorum usa gravata e só tem uma mulher (pelo menos oficialmente). Veja isto como a Liberdade do Colunista.

Falei em super-mercados apenas para responder à sua pergunta sobre o meu suposto terror em relação a cristãos. Como não vivo na Pensilvânia, a terra do Santorum, não tenho motivos para ter medo de cristãos – a única coisa que me lembrei foi da política protagonizada pelos partidos confessionais na Holanda, que são a favor do comércio fechar ao Domingo. E uma loja aberta ao Domingo faz sempre jeito…

Sobre o proibir futebol ao Domingo, é verdade que a maioria dos cristãos, e ainda bem, é contra, mas há por cá meia dúzia de Santoruns – vivem entre Leiden e Staphorst – que se pudessem, se tivessem mais poder político, estragavam-me o Domingo. E, como sabe, o Domingo é o dia do Senhor, não se pode estragar em rezas e contrições…

O-Lidador disse...

Se calhar expliquei-me mal.

Que o CdR é contra o islamismo, fora de qq dúvida.
Mas o que tem de se questionar é porque razão sente necessidade de, a propósito de um caso desses, fazer uma equivalência moral com coisas que nem sequer existem.

Imagine que o Santorum, a sua Nemésis de estimação, dizia que devia ser obrigatório usar cuecas de gola alta.
Você sentiria necessidade, ou pensaria sequer, em relativizar o assunto, passando a maioria do poste a falar do Islão, oi do Budismo?

Claro que não.

E isso devia, na minha opinião, alertá-lo para uma certa contaminação do "mas" que necessariamente absorve e, tipicamente é assim:

O Islão é mau, mas...
O Fidel tem as suas coisa, mas...
etc, etc.

Pense nisso.

P.S. Eu sou perfeitamente capaz de criticar o cristianismo sem fazer equivalências morais com outras religiões e culturas.
Você é tb perfeitamente capaz de fazer o mesmo, sem se sentir obrigado a meter à pressão, "ameaças" que não existem.

O-Lidador disse...

Ah, sobre os supermercados, por cá, toda a esquerda é a favor do fecho dos supermercados.
Entende-se....as grandes superficies, o grande capital, a velha lengalenga.

ml disse...

eheheheh...Este continua a ser o melhor cantinho da net... O ridículo igual a si mesmo.
Pregações, sermões, muito conselhos, muito 'faça como eu que sou bom nisto', emulações baratas/beatas do San(c)torum. Só o nome, 'dos Santos', é premonitório. Era, talvez para a próxima tornem a convidá-lo para a animação de rua, por agora vai dedicar-se a outras 'causas'.
Que o spiritu sancto esteja convosco. Amén.

ml disse...

Não, Carmo da Rosa, não é tão cedo que esta beatice nos vai largar, temos que deixar passar a onda. O chato é se já cá não estivermos. Aqui em Portugal ainda vamos andando, mas a falta extrema de pilim não deixa muito espaço a que as pessoas pensem nesses faits divers. E assim um pouco pelas Europas. Nos Estados Unidos é mais do mesmo, um bocadinho mais refinado. Já viu os candidatos? Ele é opus dei, ele é mormons... Do melhor quanto a liberdades individuais... Conhece o dress code da roupa interior dos mormons? Ah, pois, a castidade existe até na solidão do quarto. Se não for o sto Obama ser reeleito e manter o braço de ferro com a Idade Média, lá mergulham eles numa onda de água benta nunca antes vista. Por isso os muçulmanos se dão lá tão bem, é o único lugar do mundo ocidental onde encontram sempre, sem muita procura, o candidato ideal. Que neste caso era o Santorum, o Romney é um bocadinho modernaço demais para eles, nem deve usar o underwear apropriado nem nada.

ml disse...

E como não vos quero privar de nadinha – e aviso o sr. Carmo que leve isto muito a peito antes de publicar posts como este – o pensamento profundo do 'coiro enxundioso'.
"... a wealth of research is now available demonstrating that pornography causes profound brain changes…" (publicado em Março no site do candidato Rick Santorum).*

E aqui até o partido estremeceu e receou que pudesse "hurt the party politically".
Há gente que nos faz questionar se o idio... o Bush até nem seria afinal um primata com um QI relativamente funcional...

*A tradução, especialmente para o Pregador.
"... existe já disponível abundante investigação que mostra que a pornografia causa alterações cerebrais profundas".

Carmo da Rosa disse...

Lidador disse: ”….porque razão sente necessidade de, a propósito de um caso desses, fazer uma equivalência moral com coisas que nem sequer existem.”

Se a equivalência está relacionada com esta frase do meu post:

Aos frustrados e puritanos europeus, vieram juntar-se os muçulmanos e, last but not least, ultimamente até os americanos do Time is Money, andam muito beatos!

diria que não se trata de uma equivalência mas de um acrescento: ultimamente ATÉ os americanos (…) andam muito beatos!

Lidador disse: ”Imagine que o Santorum, a sua Nemésis de estimação, dizia que devia ser obrigatório usar cuecas de gola alta.”

Diga-me primeiro uma coisa, porque razão é que dois ou três comentários críticos da minha parte sobre o Santorum são imediatamente vistos como ‘ódio de estimação’, enquanto que você não poupa uma ao pobre do Obama e o Rio até faz disso quase uma actividade diária? O que é que justifica esta diferença de tratamento, esta discriminaçouúmm? Em relação a mim e…. ao Obama!

Em relação ao Santorum não é preciso imaginar coisas, o que ele afirma chega e sobra… E não me parece assim tão descabido num texto sobre puritanismo sexual, lembrar o Santorum!

Lidador disse: ”O Islão é mau, mas...”

Deve ser difícil encontrar uma frase minha com estas cinco palavras nesta ordem…

Lidador disse: ”Ah, sobre os supermercados, por cá,.”

Por cá é o contrário. Os únicos que não querem negócio ao Domingo é a direita dos partidos confessionais, com a diferença que não fazem alusão ao capitalismo porque, e isso acho uma coisa positiva deste país, não existem grandes superfícies.

Carmo da Rosa disse...

ML,

Fartei-me de rir com os seus comentários e fez-me bem porque estava cansado de pintar um armário.

”research is now available demonstrating that pornography causes profound brain changes…”

Santorum esqueceu-se de dizer que a visão dele sobre sexo é já em si pornográfica e causa realmente alterações profundas, até consegue por pastores protestantes a chorar como crianças em frente das câmaras da televisão depois de uma visita a um prostíbulo…

Mas obrigado pela sua dica…

O-Lidador disse...

"enquanto que você não poupa uma ao pobre do Obama"

Pois não.
Mas assumo o meu ódio de estimação e justifico-o com factos, não por alegadas coisas que alegadamente terá dito, segundo alega uma certa imprensa europeia, que vê sempre nos Obamas de serviço, os Salvadores da Galáxia, os Escolhidos, os Puros, os Inteligentes.
E, nos que se lhe opõem, os burros, os fascistas,os puritanos, os conservadores, os atrasados mentais.

Sim, o Obama é uma bosta e esta opinião, resulta de factos, daquilo que fez, daquilo que escreveu, das companhias em que se "formou", etc.

O Santorum? Se calhar tb é,não sei, mas porra, o homem fez alguma coisa?
Ah e tal, dizem que disse não sei quê.

Ora bolas.

Quanto ao assunto em si, é claro o "bias". O CdR sente-se obrigado, ao falar de uma perversão islâmica, a procurar uma equivalência do lado de cá.

Se não se sente obrigado, então não se entende porque o faz.
Mas faz.
Há-de haver alguma razão, digo eu.

O-Lidador disse...

Quanto às mudanças cerebrais, causadas ou não pela pornografia, não me admira. Tudo o que fazemos causa mudanças cerebrais, desde a pornografia à ausência dela.

A função faz o orgão, como se sabe.

O futebol causa mudanças cerebrais, a leitura do orçamento de estado, a castidade, o satirismo, etc, etc.

Até ler livros, causa mudanças cerebrais.

O Santorum parece achar que isso é mau, não sei, não conheço as suas ideias.
Outros acham que é bom, eu, por exemplo, acho que a pornografia é boa mas se estivesse a visitar um seminário, ou a captar votos à saída da missa, diria o contrário, com a maior das convicções.

Carmo da Rosa disse...

Lidador disse: ”Mas assumo o meu ódio de estimação e justifico-o com factos,”

Eu faço precisamente a mesma coisa: assumo e justifico com imagens a mexer e provas escritas. Por isso o mas, no início da sua frase, está a mais…

Lidador disse: ”… uma certa imprensa europeia, que vê sempre nos Obamas de serviço, os Salvadores da Galáxia, os Escolhidos, os Puros, os Inteligentes.,”

Uma certa, diz muito bem. Mas há outra, a que eu leio…

Lidador disse: ” Ah e tal, dizem que disse não sei quê.”

Mas afinal você continua a pensar que eu inventei esta história sobre os desatinos teológicos do Santorum!!! Não é preciso inventar nada, e ele não é um maluquinho isolado, representa uma forma de pensar (pensar é favor, é mais só ouvir o que o Espírito Santo tem para dizer) com milhões de adeptos.

Lidador disse: ”Quanto ao assunto em si, é claro o "bias". O CdR sente-se obrigado, ao falar de uma perversão islâmica, a procurar uma equivalência do lado de cá. Se não se sente obrigado, então não se entende porque o faz. Mas faz. Há-de haver alguma razão, digo eu..”

Eu bem me farto de dizer por cá (à mulher, à família e aos amigos) que sou politicamente correcto, mas ninguém acredita!!!

Primo, creio que vou traduzir estes seus comentários como prova, mas vou retirar o primo, para não dizerem: pois é, a família também eu…

ml disse...

"O CdR sente-se obrigado, ao falar de uma perversão islâmica, a procurar uma equivalência do lado de cá. Se não se sente obrigado, então não se entende porque o faz."

Sr.Carmo, com este interrogatório estalinista do Pregador não tarda vai ser obrigado a retractar-se...

Carmo da Rosa disse...

Senhora Dona ML,

Eh pá, também não aproveite agora a situação para criar conflitos entre familiares...

Bom, peço imensa desculpa mas neste preciso momento vai começar o Baierne contra o Real Madrid...

Até mais tarde...

ml disse...

eheheh, há primos muito conflituosos, mas aquilo passa...
Bá lá à bola, que a bola é como o binho, dá de comer a uns milhões de portugueses e holandeses.

Quem é amiga que até escreve à moda da terrinha, quem é?

O-Lidador disse...

Bem, CdR, quando eu tiver uma comentadora, aqui conhecida pelas suas posições radicais e de extrema-esquerda, a dar-me palmadinhas nas costas, acende-se imediatamente uma luz vermelha.

O-Lidador disse...

"e ele não é um maluquinho isolado, representa uma forma de pensar (pensar é favor,"

Exactamente o que eu penso do Escolhido.

O-Lidador disse...

"você continua a pensar que eu inventei esta história sobre os desatinos teológicos do Santorum"

O que me admira é que não tenha estado tão alerta para os desatinos ideológicos do Escolhido...

ml disse...

eheheh... E mais meia de pregação queixinhas estalinista. Foi assim que a Zita Seabra foi escovada, por se relacionar com 'meios hostis'. Os extremos - digamos os menos... dotados - tocam-se. Coisas do passado, que se agarra à pele...

cof...cof...cof..., os desatinos do Pregador é que são os bons desatinos...

ml disse...

Pregador, este fim-de-semana vou estar com um grupo da 'grande família militar'. Algum recadinho especial? Não duvido de que deve ser universalmente conhecido no milieu...