sábado, 27 de março de 2010

Ali o "problema" já está resolvido


Suspeitou-se que o proletariado tinha averbado, sobre o capitalismo, mais uma retumbante vitória mas, afinal, parece que não. Parece que é sempre assim:

Hora da Terra na Coreia do Norte.

3 comentários:

Levy disse...

A Coreia do Norte sempre na vanguarda do progressismo e neste caso do ecologismo.

Carlos Portugal disse...

Caro Levy:

Não será ecologismo mas sim pseudo-ecologismo, ou simplesmente fachada, destes «melancias verdes-tintos»...

Na verdade, quase todas as «medidas» propaladas pelos fanáticos do «ecologismo religioso» são profundamente anti-natura e mais poluentes (em muitos sentidos) do que os sistemas que visam substituir.

Por mim, como sou do contra, e irrita-me profundamente a densa estupidez dessas mentes fanáticas, acendi todas as luzes de minha casa, as do jardim incluídas, durante essa hora patética.

E, a propósito, sabe que os parques eólicos são os responsáveis pelo desaparecimento de muitos enxames de abelhas? E, sem abelhas não há polinização... adeus agricultura... Mas na Coreia do Norte, como no campo se iluminam com lamparinas de sebo (autêntico), e nas cidades há «blackout» a partir da hora de recolher, quase que não precisam de electricidade...

Anónimo disse...

Aquele pontinho branco isolado não será a "luz ao fundo do túnel"???

Está é longe p'ra caraças!!!