domingo, 29 de abril de 2012

AUTO-DI-FÉ









Nivaldo Cordeiro


Meus amigos,

Si lembram daquela história da Bíblia, em qui Jesus deu uma festinha para os amigos lá na Palestina? Mais dipois apareceu muito pissoal que Ele não esperava e Ele teve ali no momento qui multiplicar peixi para dar di comer a todos os convidados? Não foi coisa fácil não...

É prêcisamentji com basi nesti fato, qui a Igreja católica espanhola e á portuguesa passaram a festêjar esti milagri di Jesus com sardinha assada durante às festas di Santo António. Mais foi Tomás di Torquemada, o confessor da rainha Isabel a Católica, o grandi inquisidor-mor dos reinos di Castela e Aragão no século XV, quem oficializa pela primeira vez esti ato e dá nomi à coisa, falando di AUTO-DI-FÉ...

Pois bem, meus amigos,

em pleno século XV e durante um Auto-di-fé em que Tomás de Torquemada e seus amigos cristãos reviviam a tradição de Jesus na Palestina, dando uma festinha com sardinha assada para o povão de Segóvia,  quando um grupo di judeus qui não quis esperar pela sua vez mas quiria agarrar duas ou três sardinhas di uma vez e caiu dentro do assador, morrendo di queimadura! O povo falou qui judeu tevi pouca sorti, mais Torquemada, homem sapientíssimo nessi negócio di religião católica, falou qui a ocorrência era pura sacanagem di Judeu e que por isso sofreram castigo divino.

Meus amigos,

é com base neste acidenti, trágico para um grupo di judeus, mais historicamente trivial, qui os modernos Sancho Panças, essis socialistas degenerados da alma, essis ateus e apologistas do Mal, essis veadinhos da Escola di Frankifur si servem para dizer atualmentji qui a Igreja Católica assava judeu como sardinha em Espanha e Portugal no século XVI…


Tudo mentira, tudo conversa di bicha… Como é qui á Igreja Católica vai assar judeu si o próprio Cristo Nosso Senhor era (e é) judeu? Judeu é genti boa qui sempri foi protêgida pela Santa Igreja, e como dissi no início e vou ripitir:


”Vejo o Mal em ação, o Mal que aprende e que se potencia contra as coisas de Deus. Os judeus, como os cristãos, são seu alvo, sempre e sempre. De novo e de novo.”







3 comentários:

ml disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ml disse...

Naun persebi nada dexte Nivaldu Curdeiru. Algun tele-ivanjelixta? Tein cara disu i eixprime-se muintu mal, naun aprosima a ixcrita da fala.
Vamux lá a ver se é ixtu:
"Vaju u Mal ein asão, u Mal qe aprende i qe se putensia contra ax coizax de Deux. Ux judeux, comu ux crixtauns, saun seu alvu, senpre i senpre. De novu i de novu."

Qem é u Mal? Algein du guvernu?

Carmo da Rosa disse...

Minha cara, para percebêrrr, tem que lêrrr com sotaqui di brásileira do Brásil, de outra forma não vai entendêrrr mesmo.

Mas o meu comentário tem a ver com este vídeo:

http://fiel-inimigo.blogspot.com/2012/04/nivaldo-cordeiro-questao-judaica.html

Em que Nivaldo Cordeiro, muito temente a Deus, no meio de algumas coias acertadas pretende fazer esquecer que a Igreja Católica está na origem das perseguições aos Judeus!!!