quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

O problema com o socialismo é quando se acaba o dinheiro dos outros

4 comentários:

Sorge disse...

Este título tem alguma coisa a ver com a dívida externa do farol do capitalismo no mundo que não paga o que deve e o que compra? É fácil ser grande com o trabalho dos outros.

RioD'oiro disse...

"É fácil ser grande com o trabalho dos outros."

É porque os outros podem não estar dispostos a trabalhar para o grande, nem que seja grande líder.

E estar ou não disposto a trabalhar para alguém depende da vontade absoluta do voluntário e dessa decisão não tem que dar contas a ninguém (por isso é absoluta).

Sorge disse...

Têm de estar dispostos. Senão é bomba em cima. Sabe que o esquadrão da morte não perdoa. Não se esqueça que é preciso uma boa dose de sangue para alimentar o sonho americano.

RioD'oiro disse...

"Têm de estar dispostos. Senão é bomba em cima."

Bom. Os kamones, embora tendo bombas, não têm problema com os financiadores. A "europa" tem problemas com os financiadores mas não tem bombas. Terá, portanto, que pedir bombas aos kamones. Como os kamones não dão, só vendem, e os financiadores não estão dispostos a financiar à "europa" a compra aos kanomes de bombas para depois levarem com elas, o assunto está arrumado.

A "europa" arreia a social-calcinha. Como em Cuba-o-paraíso-do-bordel-total.