segunda-feira, 7 de junho de 2010

A Reuters Escamoteia a Ação dos Pacifistas da “Frota da Paz”

A conspiração judaica mundial volta a atacar, desta vez através da Reuters. Cumprindo com aquilo que já é uma tradição nesta agência noticiosa, algum agente sionista infiltrado fez um corte cirúrgico sobre uma foto originalmente publicada num jornal turco por forma a omitir a esplendorosa presença de um pacifista desarmado a bordo do Mavi Marmara junto de um soldado israelita que atacava os pacifistas. Depois do sebento trabalho, a foto assim amputada foi difundida no site da Reuters para o mundo inteiro. Veja as diferenças aqui.

Mais fotos dos atos pacíficos dos pacifistas da "Frota da Paz" aqui.

33 comentários:

Anónimo disse...

Na manhã de 5 de Junho, Israel completou a acção de pirataria contra a Flotilha da Liberdade abordando o navio «Rachel Corrie», que se tinha atrasado em relação aos restantes, brutalmente atacados em águas internacionais no passado dia 30 de Maio. Desta vez não houve mortos, mas esse facto não altera o carácter assassino de toda a acção criminosa e fascista conduzida pelo poder sionista. Indiferente ao clamor de condenação mundial que se levantou, incluindo em estados com os quais mantém relações próximas, Israel prossegue a linha de conduta de um estado terrorista. Sabe que, para além do seu enorme poder militar, continua a contar com o apoio do imperialismo, nomeadamente dos EUA e da UE, que lhe garantem - pese embora a hipocrisia de algumas palavras de «apreensão» - a impunidade. Os grandes media, cujo noticiário parece ser fornecido directamente pelos serviços secretos israelitas, tentaram novamente fazer de vítima o agressor e de agressores os militantes humanitários embarcados na flotilha. Os resultados das autópsias hoje divulgados constituem um violentíssimo libelo, não apenas contra um Estado assassino e os seus homens armados, mas contra meios de comunicação que procuraram encobrir e justificar esses crimes brutais cometidos a sangue frio. Todas as nove vítimas mortais foram atingidas por balas de 9 mm na parte superior do corpo. Várias foram atingidas com 4, 5 e até seis tiros. Algumas foram mortas com tiros na cabeça disparados à queima-roupa ou a curta distância. Tratou-se de um assassínio em massa, deliberado e executado com precisão profissional. Na linha do assassínio colectivo - este com dimensão genocida - que Israel há décadas tem em marcha contra o povo palestiniano.
O Estado de Israel é hoje um estado terrorista, e o seu governo uma associação de criminosos. É necessário que o actual movimento de condenação por parte dos povos de todo o mundo conduza ao isolamento e à derrota do sionismo fascista.

Jews unite against zionism!

Paulo Porto disse...

Pois, anónimo, também me parece que sim. É isso tudo e ainda mais isto: "Quatro patas sim, duas patas não". Informe-ae melhor aqui: http://www.wook.pt/ficha/o-triunfo-dos-porcos/a/id/65444

Diogo disse...

Fiquei rendido às evidências. Isto merece um valente ataque com fósforo branco à Faixa de Gaza.

Paulo Porto disse...

"Fiquei rendido às evidências. Isto merece um valente ataque com fósforo branco à Faixa de Gaza."

Não esteja tão seguro disso; os judeus americanos têm tomate a montes para vender, pelo que é preciso fingir que há sangue (usa-se ketchup nas encenações como as das fotos) e não gente esturricada com fósforo; por outro lado os judeus iranianos precisam de vender bombas sem fósforo que têm a mais em stock para terem lugar para colocar outras bombas mais avançadas; vai dai os judeus americanos vão vender ketchup aos judeus de Gaza e os judeus do Irão vão vender bombedo tradicionalíssimo aos judeus de israel que estes depois largam em encenações nos estúdios dos judeus americanos de Hollywood. É tudo um bocado confuso e difícil de acreditar, mas mentes como as do Diogo e minha (que recusamos as tecnologias 3g dos illuminati que embotam o cétebro dos humanos) sabemos bem do que é que se está a falar.

Anónimo disse...

Façam o que fizerem, os judeus (sionistas, em novilingua) ficam sempre mal. O que poderiam fazer para ficar bem na foto, era suicidarem-se todos. Assim os adeptos da religião da paz e os iluminados de esquerda iriam tecer rasgados elogios aos judeus.
EJSantos

anonymoose disse...

"Façam o que fizerem, os judeus (sionistas, em novilingua) ficam sempre mal."

clap... clap... que grande descoberta, my friend. anda tudo de passo trocado, a nato incluída, porque um reduto diminuto de iluminados de direita açambarcou a inteligência disponível.
uns óculos, faziam jeito?

Carmo da Rosa disse...

acção de pirataria contra a Flotilha da Liberdade

o carácter assassino de toda a acção criminosa e fascista conduzida pelo poder sionista.

Israel prossegue a linha de conduta de um estado terrorista.

continua a contar com o apoio do imperialismo, nomeadamente dos EUA e da UE,

Estado assassino e os seus homens armados,

crimes brutais cometidos a sangue frio.

Tratou-se de um assassínio em massa,

Na linha do assassínio colectivo - este com dimensão genocida - que Israel há décadas tem em marcha contra o povo palestiniano.

O Estado de Israel é hoje um estado terrorista,

isolamento e à derrota do sionismo fascista.


Já viram a quantidade de termos fortes que o nosso caro anónimo das 19:07 conseguiu reunir numa notícia relativamente curta? É obra, melhor do que isto só nos noticiários do Hamas ou da Coreia do Norte…

Anónimo disse...

É preciso coragem para dizer certas verdades, caro Carmo… para outras não é preciso coragem nenhuma… os noticiários fazem-no por si… "alegados pacifistas", "suposta ajuda humanitária"…

É o que temos… Sabe o curioso? Israel confiscou todas as câmaras de filmar a bordo do barco pirateado. À equipa da Al-Jazeera confiscaram três câmaras. Se não têm receio da justeza e adequação sua intervenção, para quê esta medida "preventiva"? Entretanto devolveram-lhe ontem, não as três câmaras mas umas calças de ganga e uma meia. Divertidíssimo. De certeza que confiscaram a outra por ser uma arma química. Perigosíssima, depois de vários dias de viagem…já se sabe.

Anónimo disse...

"uns óculos, faziam jeito?"

A quem? A si?

MZ disse...

Ó anónimo , o teu primeiro nome é Adolfo em memória do teu bisavô não é?
Claro que não podia faltar na correnteza do primo famoso pelo capitalismo de relógios.
Uma mescla entre nacional e internacional socialismo.

Carmo da Rosa disse...

anónimo das 2:17 disse: ”os noticiários fazem-no por si… "alegados pacifistas", "suposta ajuda humanitária"…

Os noticiários que se referem a ‘alegados pacifistas’ têm toda a razão. Normalmente os pacifistas não se armam de facas e de tubos de ferro! Ou você quer abrir uma excepção para ‘pacifistas’ muçulmanos?

Anónimo disse...

vai-te a eles rosa

anonymoose disse...

"Normalmente os pacifistas não se armam de facas e de tubos de ferro!"

pode ser. e quem tem razão também não rouba câmaras vídeo, máquinas fotográficas, telemóveis.
mas parece que o mundo acredita tanto neles como os portugueses no ricardo rodrigues.
taditos.

Anónimo disse...

Caros Fiéis Inimigos, cum caraças, não deixem o pobre do rosa aqui sozinho a pelejar. Onde é qu'anda o lidador, o rio douro, o gonçalo, o porto e os outros? É que cada vez há mais anónimos do esquerdalho a dar forte e feio no rosa e o pobre já não sabe onde ir buscar tanto vernáculo.
Vá lá animem isto.

anonymoose disse...

"A quem? A si?"

vá lá! a interpretação não é assim tão difícil.

Carmo da Rosa disse...

”…o pobre do rosa aqui sozinho a pelejar.”

Pelejar? Acerca de quê?

Isto nem sequer dá para aquecimento dos músculos…

Carmo da Rosa disse...

”…não rouba câmaras vídeo, máquinas fotográficas, telemóveis.”

Este anónimo-anonymoose-mais-chic-de-Cascais parece que não conhece os judeus!

anonymoose disse...

"parece que não conhece os judeus!"

os roubos dos judeus são casos de polícia e de tribunais, a par de outros criminosos. já o assalto dos soldados israelitas a um navio em águas internacionais com roubo de provas, é outra loiça.
israel consegue envergonhar os seus próprios cidadãos, fora os fanáticos internos e externos. mas esses são folclore.
'taditos.

Anónimo disse...

musculos, o homem falou em musculos, adoro musculos.

RioD'oiro disse...

"assalto dos soldados israelitas a um navio em águas internacionais com roubo de provas"

Mas afinal as provas foram roubadas? Que dizer, as imagens gravadas dentro do navio não eram para serem vistas? Ou teriam lá sido plantadas pelos sionistas? Talvez tenham obrigado os "pacifistas" a atacá-los de naifa e bastões de basebol (provavelmente emprestados por cabeças rapadas) só para contrariar o Santo Buraco Hussein Obama e chatear a Ana Gomes. Se calhar há lá acorrentados.

Oh, que malllandros.

anonymoose disse...

malllllllllllllandros mêmo... fanaram umas provas e plantaram outras, os mesquinhos.

naifas e bastões contra assaltantes armados? dgizzzzzzzz, parece a guerra dos pregos.

Anónimo disse...

facas e paus. e vidros. realmente, é violência gratuita. nem sei como não lhes desenfiaram logo uma bomba no barco. estão a perder qualidades.

Carmo da Rosa disse...

Rio d'oiro, o nível destas respostas é tão baixo, tão infantil, que discutir com esta gente torna-se arriscado para a redacção do blog: pode ser visto como pedofilia...

anonymoose disse...

"o nível destas respostas é tão baixo"

não seja impaciente, ainda não houve tempo para descer ao nível deste blog. é preciso tempo e algum treino. e mesmo assim, com a dianteira que levam...

Anónimo disse...

a25
Numa linguagem religiosa, se foi o allah maometano que fez satanás, quer dizer que o allah maometano ainda é pior que o dito cujo, sendo o islão o super satanismo.

Numa linguagem laica:
maomé não apresentou nenhum documento de allah para justificar o que disse e fez.
maomé fez tudo à maneira dos bandidos e dos piores, sendo o islam a inspiração para os piores banditismos.

Em verdade, todo o islam é crime, seja em que lei for e se for pela lei do próprio islão, não têm a mínima salvação.

Não há maneira, forma, ou feitio de os muçulmanos mais importantes, famosos, ricos, poderosos ou eruditos desmentirem que o islão é super satânico e super criminoso.
Até já tiveram tempo de o fazer e não o fizeram.

Quem souber um pouco do islão e não for total, completa e inteiramente contra esse super satanismo e inspiração dos piores criminosos, está conscientemente também a ser criminoso.

Anónimo disse...

Da Rosa, mas discutir o quê? O complô universal contra os judeus? Tenha paciência… Mas você acha que nós estamos a discutir aqui essas baboseiras? Nós só queremos ver até que ponto é que vocês racionalizam o terrorismo de estado israelita. Porque, verdadeiramente, a discutir, não há muito. Já está tudo muito claro. Agora você deve ser de uma esquerda muito sua. Deve ser daquela esquerda que hoje é direita a caminhar para a extrema.
Mas keep up com o bom humor que é disso que se faz a vida. E 20 valores para as pernocas das holandesas que são, na generalidade, belíssimas mulheres.
Agora, homem, deixe-se de sionismos, tenha juízo. Não faça de cão de guarda desses animais. Não merecem. Você parece saber mais que isso…

Anónimo disse...

sabe sabe, então não sabe, o rosa é um arruaceiro,sabe o caminho das tascas todas

Carmo da Rosa disse...

Anónimo da 01:35 disse: “Nós só queremos ver até que ponto é que vocês racionalizam o terrorismo de estado israelita.”

Nós só queremos!

Anónimo, creio que nestas três palavras está bem resumido o seu pensamento, que é sintomático de uma filosofia errada do século XIX que deu origem à esquerdice reaccionária dos nossos dias e que diz o seguinte:

nós não estamos interessados em discutir o Gulag, os killing fields, os presos políticos na China e em Cuba, os massacres em Darfur e na Chechénia, os cortes de cabeça de mulheres na Arábia-Saudita e os enforcamentos de homossexuais no Irão, os atentados em Nova Iorque, Madrid e Londres – nada disto.

NÓS SÓ QUEREMOS falar dos judeus, e se possível negar o holocausto…

Anónimo disse...

e nós também

Anónimo disse...

Ah grande Irão! Abaixo a paneleirada!

Paulo Porto disse...

@CDR

"Nós só queremos!

Anónimo, creio que nestas três palavras está bem resumido o seu pensamento, que é sintomático de uma filosofia errada do século XIX que deu origem à esquerdice reaccionária dos nossos dias e que diz o seguinte:

nós não estamos interessados em discutir o Gulag, os killing fields, os presos políticos na China e em Cuba, os massacres em Darfur e na Chechénia, os cortes de cabeça de mulheres na Arábia-Saudita e os enforcamentos de homossexuais no Irão, os atentados em Nova Iorque, Madrid e Londres – nada disto.

NÓS SÓ QUEREMOS falar dos judeus, e se possível negar o holocausto…
"

Pois, meu caro, esse é o chamado argumento fatal, aquele que mata toda a discussão.

anonymoose disse...

"NÓS SÓ QUEREMOS falar dos judeus, e se possível negar o holocausto..."

brilhante, as always.


"de uma filosofia errada do século XIX"

filósofos, tomai precauções, a vossa posteridade passa por este homem.

Anónimo disse...

afinal quem é o autor da frase

NÓS SÓ QUEREMOS falar dos judeus, e se possível negar o holocausto