quarta-feira, 22 de setembro de 2010

De Maomé e da devoção técnica


Sempre achei muito interessante, muito científico, essa coisa do muçulmano orar de gatas deitado para Meca.

Tem o seu Q de coisa geográfica. Latitudes, longitudes, azimutes ...

Belo dia, enquanto desossava um ouriço, perguntei a um muçulmano se, com o aumento da distância, "a fé de cada um não chegaria atenuada a Meca?". Ele disse-me que não. Disse-me que “pelo contrário, quanto maior a distância maior o valor”.

Tremi. Tremi e percebi porque se dão aquelas migrações a Meca. É para aumentar o nível de devoção entregue ao destino que, como me foi explicado, aumenta com a distância.

Mas … para aumentar? … como assim? … perguntará o leitor ciente que a proporcionalidade estará às avessas. Se o valor aumenta com a distância, uma aproximação do crente a Meca, diminui-la-á.

Bom, a razão é evidente. A Terra é redonda e, naturalmente, de cada vez que o crente se curva para Meca aponta dois órgãos: a mona e a peida. Para se maximizar a distância basta ir para Meca e voltar o trazeiro para o ponto geográfico de culto pelo caminho mais longo.

23 comentários:

Unknown disse...

Isto de orar virado para Meca sempre me fez confusão.
Um maometano, num barco no Pacífico Sul, a Este da Austrália, a meio caminho entre a Polinésia francesa e Pitcairn, para onde é que se vira?
É que está nos antipodas de Meca, Meca é para todo o lado...
E, se estiver em órbita? Para onde se vira?

RioD'oiro disse...

O Raio:

"E, se estiver em órbita? Para onde se vira?"

Em boa verdade, da-se de barato que apenas interessa ficar virado para Meca em termos de azimute mas ignorando a elevação.

Em termos angulares, tendo como vértice do ângulo o centro da Terra, um desvio angular entre Meca e a posição do crente de 30 graus deveria fazer com que ele ficasse com os pés 30 graus mais alto que a cabeça.

PPedro disse...

maomé disse que o seu allah era o maior enganador.
Mas nisso os maometanos já não querem acreditar.
São uns descrentes!
Mesmo depois de saberem as verdades continuam a querer continuar no mundo do engano maometano, o que só prova aquilo que maomé disse, que o respectivo allah é mesmo o maior enganador.

A pedra e a kaaba já são problemáticas, mas há coisas piores.

maomé até disse que allah não dizia tudo pois havia coisas que atribulariam os maometanos.

Quando se viram para meca, pensam que se viram para a pedra, só que a pedra está no interior da kaaba.

Quem está no exterior e visível até do espaço é o símbolo do chifrudo e rabudo.
Mais uma prova de que até nisso os maometanos foram enganados.

Nausícaa, São Paulo, Brasil disse...

Chorei. Eu chorei. Meu filho também chorou ao ouvir o motivo, caro Rio D'Oiro. Choramos de tanto rir e concordamos com o resultado aritmético, já que o ponto de partida e de chegada é o dito cujo, e não a cabeça. Grata.

Vosso exemplo concreto ilustra um texto que eu li hoje sobre a dualidade da ética do islã, numa entrevista da Frontpage Magazine com Bill Warner, diretor do Centro para o Estudo do Islã Político (CSPI), em

http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/11449-isla-270-milhoes-de-cadaveres-em-1400-anos.html

Anónimo disse...

Mas o catolico não tem muito de que se orgulhar, isso de rezar para cruzes de madeira e bonecos de barro, e de vez em quando, uma vez por ano ao menos, andar com eles as costas com uma multidão atrás em filas. Cada qual com sua mania.

RioD'oiro disse...

"Cada qual com sua mania."

Tem razão. É um bocado estranho. E cantam mal. Mas cantam baixinho.

Mas hoje cruzei-me com uns gajos vestidos com capas negras, perdidos de bêbado, vomitando aqui e ali, praxando uns outros quantos como se de sapos se tratasse. E ambos pareciam gostar.

Um deles passou por mim de pijama.

Também não cantavam. Hurravam como bovinos barrosã. Alguns andavam mesmo a 4 patas. Outros, pareciam-se com este ...

http://i.olhares.com/data/big/170/1705119.jpg

...até no piercing.

RioD'oiro disse...

... já agora, quem canta bem é a malta da Igreja Evangélica.

Têm, nos cultos, excelentes bandas, com todo o tipo de instrumentos. As músicas são, regra geral, um bocado fracotas com letras demasiado apegadas ao culto ... digo eu, que sou pastafarista.

Mas que é malta que toca é, e que frequentemente resolvem tocar boa música mesmo nos locais de culto, é verdade. E é malta simpática.

Ouvi uma vez um pastor cascar num/a paroquiana (não seu se este termo se pode aplicar) porque ele/a foi marrar com alguém por causa dessa pessoa fumar. Parecia que, segundo a primeira, a segunda não deveria fimar porque Deus não gostaria.

O pastor não disse de quem se tratava (nem isso me interessava) mas foi taxativo. "Cada um é com cada qual e o que ele faz é um problema dele com Deus ... nenhum de nós tem o direito de julgar outros".

Enfim, gajo de tomates. E era casado, e a mulher era simpática.

Tudo malta baril.

Anónimo disse...

"Chorei. Eu chorei. Meu filho também chorou"

Ainda bem. Eu também choro de alegria quando vejo que finalmente existe alguém tão bem humorado que acolhe com gargalhadas os ridículos das práticas religiosas.

Passo a exemplificar porque vamos todos chorar a rir aqui em conjunto: vejam lá que existe uma religião que diz que uma mulher virgem teve um filho!
É de rebolar no chão de tanto riso.

As outras, igualmente boas, deixo para depois.

RioD'oiro disse...

Oh anónimo. Conte lá uma anedota e deixe-se de estribilhos.

Se for como a minha, inventada, tanto melhor. Se não for também não faz mal. Mas que tenha graça. Que seja anedota, carago.

Anónimo disse...

Então já vi que uma virgem ter filhos não tem qualidade suficiente para o concurso ...

E três pessoas numa só, cada qual com uma identidade autónoma? Se uma falha no caminho para Jerusalém, uma das outras duas continua a caminhada.

E o mar abrir-se para dar passagem, provavelmente a essas três e a mais uma catrefada delas?
E haver quem acredite nisto tudo tão piamente como o outro acredita na distância para Meca, não é uma verdadeira anedota?

Vamos todos chorar a rir, que matéria não falta.

RioD'oiro disse...

Caro anónimo,

Você tem o sentido de humor de uma cabeça de alhos.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anedota

.

Anónimo disse...

O sua besta de quatro patas. o senhor sabe o que é religião e idolatria? Estava a falar de rituais seu nabo pegando num exemplo seu de um ritual e sua cientificidade e comparando com outras religioes, cada qual com a sua mania, não da bondade ou etica e moral de cada religião. Aquilo que um ser vindo do espaço e que nunca cá esteve pode notar a olho sem mais nada vendo as pessoas orando. O senhor é um ignorante e só ao quarto ou quinto comentario começa a entender. Veja lá se põe umas Joelheiras da próxima vez e não pense que é para ir à baliza. Porque isto, do catolicismo sim é deveras cientifico e não exige gps, esta sempre orientado para o reino dos ceus, só se salvam por esse meio não precisam gps.

Sempre me deu asco estas pessoas que pensam praticar ou defender eticamente acções que indirectamente não vêem ou provocam danos nos outros, mas não são responsáveis por nada, porque directamente não fizeram nada, e assim manobram os seus conceitos de moral e ética de modo a não se sentirem responsabilizados nem a sua consciencia os responsabiliza. Miseraveis bem pensantes, tementes a deus, e respeitadores da sua religião a cem por cento desprezando todas as outras. Com você meu caro já tenho asco de comentar o que quer que seja consigo, mas o senhor é como os fedelhos intrometidos não tem dignidade nem sabe o que isso é. São fedelhos.

RioD'oiro disse...

"Estava a falar de rituais seu nabo pegando num exemplo seu de um ritual e sua cientificidade e comparando com outras religioes,"

Oh seu idiota. Você pode falar do que muito bem entender e pode até ficar a falar sozinho que ninguém se chateia com isso.

O que você não parece ser capaz é de contar uma anedota. Já fez duas tentativas e nem eu, que sou pastafarista, achei qualquer graça.

Pode não saber nenhuma, pode saber e não ser capaz de contar, pode ser o que você quiser.

Pode ser o que você quiser mas, de fulcral, a anedota não aparece.

Pode ser uma anedota que todos conheçam pode ser uma original. Não interessa. Mas anedota.

De outra forma, a anedota será o caro anónimo cabeça de alho.

Anónimo disse...

O seu fedelho as anedotas são de outro anonimo. Voce é como o rosas, não apanha o fio a meada e perde-se com outros comentarios que apareçam anonimamente,e pronto já são todos do mesmo anonimo, o que a mim não me interessa minimamente que assim pense. Se queria comentar o meu comentario cingia-se ao que la estava e não vinha com peircings, ainda esta desolado com a conversa que teve ontewm com outro que o deixou pendurado. Vá se tratar. estou farto de fedelhos.

Anónimo disse...

"Você tem o sentido de humor de uma cabeça de alhos."

Ainda bem que eu apareci. Alguém tem que fazer o contraste como o humor inteligente que aqui se pratica. E tão, tão inteligente que nem distingue os comentadores, apesar das diferenças óbvias. E isso sim, é mais uma das anedotas que aqui se contam.

Anónimo disse...

"O seu fedelho as anedotas são de outro anonimo."

Caro anónimo, não esteja à espera que ele entenda. É um outro patamar.

O anónimo das 23:23, 00:01 e 12:16

Anónimo disse...

"O anónimo das 23:23, 00:01 e 12:16"

Pois é caro anonimo, como o fedelho gosta de anedotas satifaçamos-lhe o ego uma ultima vez, porque isto ja perdeu a graça toda.

Tudo quanto Deus faz é perfeito! — afirmava, num sermão, o padre da aldeia. Então um dos paroquianos mais cretinos, estúpidos e ignorantes, perguntou lá do fundo:
— Até eu sou perfeito?...
— Pois claro que sim! — tornou o padre — és um perfeito cretino.

RioD'oiro disse...

"E tão, tão inteligente que nem distingue os comentadores, apesar das diferenças óbvias. "

Eu já tinha desconfiado que um deles tinha uma pinta um bocado rabeta.

Era só o que me faltava ter que andar preocupado que os gajos que partilham o nome (e sabe-se lá mais o quê) ficam com a sensibilidade em arrepios.

Anónimo disse...

Levaste em grande nas trombas ò rio. com a própria anedota que tu pediste e és.

Mais um anónimo passante

Anónimo disse...

Ai o que eu me rio do rio.

Anónimo disse...

E agora rio, venham mais anedotas ah ah ah. Estás sempre a levar nas trombas desse anónimo. ri-te ri-te, que eu ja me rio

Anónimo disse...

O gajo ficou danado e refugiou-se na área que lhe dá conforto, as fantasias são à vontade do freguês.
E anda esta criatura a quem faltam equipamentos de percepção preocupado com piercings e outros adereços. Isso é que é importante.

O anónimo das 23:23, 00:01, 12:16 e 12:21

Anónimo disse...

Cucu serralheiro,diz-me como é que o Rio ganha dinheiro...Cucú Cucú Cucú