quinta-feira, 16 de setembro de 2010

A mamã da pradaria



O original




Representada pela Gracinha dos tótós no papel de ministra e filmada pelo Marco dos bilas.




De visionamento complementar, o coelhinho que nasceu numa couve (via Meditação na Pastelaria).
.

4 comentários:

Ana Cristina Leonardo disse...

obrigada pelo link

RioD'oiro disse...

De nada

:)

Chapelada.

José Gonsalo disse...

Recebi isto por e-mail:

À porta do Ministério da Educação, na Av. 5 de Outubro, foi
encontrado um recém-nascido abandonado.
O bebé foi limpo e alimentado pelos funcionários que decidiram dar
conhecimento do assunto à Ministra da Educação.

Depois de oito dias, é emitido o seguinte despacho, dirigido ao
Secretário de Estado:

Forme-se um Grupo de Trabalho para investigar:

a) - Se o 'encontrado' é produto doméstico deste Ministério;
b) - Se algum funcionário deste Ministério se encontra com responsabilidades
neste assunto.

Após um mês de investigação, o Grupo de Trabalho, conclui:

'O encontrado' nada tem a ver com este Ministério pelas razões seguintes:

a) - Neste Ministério não se faz nada por prazer nem por amor;
b) - Neste Ministério jamais duas pessoas colaboram intimamente para fazerem
alguma coisa de positivo;
c) - Neste Ministério nada do que se faz tem pés nem cabeça;
d) - No arquivo deste Ministério nada consta que tivesse estado terminado em
apenas 9 meses.

Anónimo disse...

Destas é que o Gonsalo gosta. Aposto que se mijou a rir.